Caso Ramirez: STJD encaminha fechamento de inquérito sem depoimento de Gerson e demais atletas do Fla

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Na manhã desta quarta-feira (03), às 10h30 (horário de Brasília), Gerson, Natan e Bruno Henrique eram esperados na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, para prestarem depoimento no caso em que o volante do Flamengo denunciou Índio Ramirez, do Bahia, de injúria racial. Entretanto, o trio não compareceu e, por isso, a entidade resolveu que prosseguirá com o inquérito sem ouvir os atletas rubro-negros.

De acordo com informações divulgadas pelo GE, o Flamengo chegou a encaminhar ao STJD um pedido de adiamento dos depoimentos de seus representantes na noite da última terça-feira (02). No entanto, o relator do caso, Maurício Neves Fonseca, fará o despacho da negativa nesta quarta (03). Cabe ressaltar que esta foi a segunda vez que o Mengo tentou remarcar a audiência. A primeira também acabou indeferida pelo tribunal.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Na solicitação, o Rubro-Negro justificou que os jogadores estão concentrados para o jogo desta quinta-feira (04), contra o Vasco e, por isso, não iriam comparecer a audiência. O inquérito em questão foi aberto no dia 14 de janeiro a pedido da Procuradoria do STJD. Em 25 de janeiro de 2021, árbitro, auxiliares e o delegado da partida foram ouvidos. Todos haviam sido intimados para depor presencialmente, como testemunhas.

Após ouvir as partes, a Procuradoria do STJD concluirá o inquérito para decidir se fará a denúncia sobre o ‘episódio’ ou não. Vale lembrar que o caso pode ser enquadrado no Artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.

Caso Indío Ramirez seja condenado, a pena pode variar entre suspensão de cinco a dez partidas, além de multa nos valores entre R$ 100 a R$ 100 mil. Além dos atletas do Flamengo, Mano Menezes, técnico do Bahia à época, também foi convocado para prestar depoimento, assim como o colombiano que está sendo acusado. O jogador, por sua vez, prestará esclarecimentos à distância, com a participação de uma tradutora.

Veja também