“Imprescindível nessa reta final”: Braz justifica permanência de Everton Ribeiro no Flamengo

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Na tarde desta terça-feira (16), o zagueiro Bruno Viana foi apresentado e concedeu entrevista coletiva no Ninho do Urubu. Depois disso, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Rubro-Negro, respondeu algumas perguntas de jornalistas que cobrem o clube da Gávea. Dentre os temas abordados, o dirigente comentou sobre a quase ida do meia Everton Ribeiro para o mundo árabe.

Braz pontuou que a cúpula rubro-negra, encabeçada pelo presidente Rodolfo Landim, determinou que o jogador era imprescindível no elenco, e que por tal motivo, optou por não vendê-lo ao clube árabe.

Acho que a questão do Everton Ribeiro é que todos aqui do departamento de futebol acreditávamos que ele era imprescindível nessa reta final. Landim também achou e determinou na avaliação dele. Então correu tudo bem e ele seguiu no Flamengo.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Com Everton Ribeiro à disposição, o Flamengo se prepara para a “final antecipada” contra o Internacional, no domingo (21), às 16h (horário de Brasília). Com 68 pontos ganhos, um atrás do Colorado, o Mais Querido ocupa a segunda colocação, e busca a vitória no Maracanã para assumir a ponta da tabela a uma rodada do fim da competição.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • ER7 é imprescindível não só nessa reta final, mas também em todo o campeonato. Alguém duvida? Jogador sem igual no mercado. Se perdê-lo, não vai encontrar outro.

  • Everton Ribeiro tem importância fundamental na equipe do Flamengo, faz o papel de formiguinha, volta para ajudar a fraca lateral direita e sai para o ataque, fazendo um papel duplo. Quem não entende nada de futebol pede a saída dele para entrada do Pedro e Gabigol jogar na ponta direita, que não é a dele, nem é centro avante. Gabigol fica se movimentando aguardando as oportunidades de gol que o Flamengo cria, de preferência bolas na pequena área com gol aberto. A meu ver, Matheuzinho é muito melhor que o Isla. Se der sequência de três jogos a ele, não sai mais do time. No gol do Corinthians, o Isla estava longe, veio correndo lentamente e chegou muito atrasado.