Rodrigo Caio revela abalo emocional por sequência de lesões e reconhece : “Vi o quanto sou importante”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo chegou ao seu oitavo título do Campeonato Brasileiro na noite da última quinta-feira (25). Mesmo perdendo para o São Paulo por 2 a 1, o Rubro-Negro se manteve à frente do Internacional, que não superou o Corinthians e se manteve em segundo lugar na tabela de classificação. Em meio ao bicampeonato consecutivo do Fla, Rodrigo Caio reconheceu a importância que tem para a equipe.

Em entrevista ao GE, o camisa 3 falou sobre os problemas físicos que enfrentou durante a temporada de  2020 e, apesar de ter lamentado o quão desgastante ela foi, o ‘Xerife’ ressaltou a felicidade por ter voltado a atuar na reta final da competição. Além disso, Rodrigo Caio falou sobre a força coletiva do time.

Hoje, sim, eu me enxergo como um jogador que dentro de campo consegue liderar, fazer com que os outros jogadores tenham mais confiança. Essa temporada foi fundamental para que eu pudesse desenvolver ainda mais essa questão, por mais que tenha sido desgastante na parte física, o que me deixou triste. Não consegui ajudar em campo. Meu emocional foi afetado -. disse, antes de prosseguir:

Poderia ajudar muito, e vi o quanto eu era importante. Mas voltei na reta final e isso me deixa feliz. Mas sempre enaltecendo o coletivo, que é o mais forte. Falam que o Flamengo investiu milhões, que só tem craques… São muitos mesmo, jogadores de Seleção, mas para mim, quando resgatamos a força coletiva de 2019, fomos muito fortes. Quase imbatíveis -, finalizou.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Rodrigo Caio, assim como os demais jogadores da equipe principal do Flamengo, recebeu 15 dias de folga. No entanto, o Rubro-Negro não terá descanso, pois na próxima terça-feira (02), dará o ponta pé inicial na temporada 2021, que começa com o Campeonato Carioca. O Fla tem um ‘encontro’ marcado com o Nova Iguaçu, a partir das 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã. Para o começo do torneio, o Mengo mandará a campo uma mescla de jovens do sub-20 com atletas profissionais que foram pouco utilizados em 2020.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *