Jornalista analisa possível empréstimo de Natan e dispara: “Não vejo nada de tão especial”

FOTO: REPRODUÇÃO

O Flamengo recebeu com bons olhos uma proposta do Red Bull Bragantino por empréstimo do zagueiro Natan por cerca de 500 mil euros (R$ 3,3 milhões). Com opção de compra, uma cláusula da negociação estabelece, inclusive, a obrigatoriedade do pagamento da multa rescisória, caso o jogador entre em campo ao menos 30 vezes em 2021.

No podcast ‘Posse de Bola’ desta sexta-feira (12), o jornalista Mauro Cezar avaliou o negócio e ressaltou a necessidade rubro-negra de fazer caixa para manter-se em outro patamar. De acordo com o comentarista, apesar do futuro promissor, Natan ainda não demonstrou nada ‘de tão especial’.

É um zagueiro jovem com o futuro promissor, mas não vejo nada de tão especial assim. Para parte da torcida, é o novo Aldair. Mas é assim que funciona. Temos que entender o contexto, o Flamengo vai precisar vender mais jogadores. Se tiver que vender um Gerson, Arrascaeta e Everton Ribeiro vai ter que fazer isso também. Manter o clube nos trilhos deve ser a prioridade. O Flamengo tem que correr esse risco. E ai vão perguntar se estou defendendo o Ceni de novo. O Ceni não cuida disso, irmão. É a diretoria. O técnico não está com essa bola toda, não.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Na sequência, Arnaldo Ribeiro, seu companheiro de bancada, também comentou sobre o possível empréstimo. De acordo com o jornalista, a venda de garotos da base para fazer caixa ainda é uma lógica a ser quebrada no futebol nacional.

Acho que essa lógica (de vender jogadores da base) não vai ser quebrada num curto espaço de tempo. Normalmente, os caras saem antes de mostrarem um resultado. No Flamengo, por exemplo, foi vendendo joias como o Vini Jr, Paquetá e Reinier que o clube montou o elenco do Jorge Jesus. É normalmente assim. Se é o ideal? Não acho que seja, mas é a realidade.

De acordo com informações divulgadas inicialmente pelo jornalista Venê Casagrande e confirmadas pela reportagem do Coluna do Fla, se fechado o acordo, o Flamengo deverá receber cerca de R$ 5 milhões até dezembro. Se exercer a opção de compra, o Bragantino precisará desembolsar R$ 22 milhões à vista por 70% dos direitos do atleta.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • então por que recusaram ofertas por Vitinho, Léo Pereira e Gustavo Henrique recentemente? Qual seria o critério? Não estão precisando fazer caixa e aliviar a folha salarial?

  • Se você assim como a diretoria não vê nada demais nele, me explica porque renovou contrato colocando uma multa de 433 milhões para depois vender por 20 ?