Noga revela dificuldade em início de trajetória no Flamengo: “Me ensinou a dar valor às coisas”

FOTO: MARCELO CORTES / FLAMENGO

O Flamengo tem revelado inúmeros jogadores nos últimos anos, e os atletas das categorias de base têm conseguido se destacar nos profissionais. Gabriel Noga é uma das principais joias do sub-20. O defensor está há nove anos no Rubro-Negro e passou por dificuldades no início de sua trajetória no clube da Gávea.

 

 

No começo, Noga ia ao Rio de Janeiro e retornava logo após os treinos para Volta Redonda, percurso de cerca de 300 quilômetros. Após três anos dessa maneira, o pai Moacir optou por fechar o depósito de bebidas para morar no Rio. Toda a dificuldade fizera com que o defensor criasse uma casca e maturidade.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Minha rotina era vir de carro todo dia de Volta Redonda. Eu e meu pai fazíamos bate-volta, minha vida era praticamente no carro, almoçava no carro, estudava no carro, dormia no carro. Isso me ensinou a dar valor às coisas, amadurecer e com muito sacrifício conseguir jogar no Maracanã com a camisa do Flamengo -, contou, antes de prosseguir:

Isso faz tudo valer a pena, ter abdicado de muitas coisas pra conseguir realizar meu sonho. Felizmente deu certo, sentimento de gratidão. Agora, é manter a humildade, seguir trabalhando forte, sem perder o rumo, respeitando o tempo e meus companheiros, pra continuar evoluindo -, disse o defensor em entrevista ao site GE.

Gabriel Noga é um dos destaques entre os Garotos do Ninho neste início de Campeonato Carioca. O zagueiro deve estar em campo no domingo (14), quando o Flamengo encara o Fluminense, pela terceira rodada da Taça Guanabara. O duelo será disputado às 18h (horário de Brasília), no estádio do Maracanã.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *