Flamengo não planeja ceder em negociação com empresários de Arrascaeta

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/ FLAMENGO

Na última quinta-feira (15), o imbróglio entre os representantes de Arrascaeta e a diretoria do Flamengo voltou à tona nos bastidores do clube.  Em meio às polêmicas, o jornalista Mauro Cezar, em seu blog no portal Uol, revelou que o Mais Querido não pretende ceder nas negociações com os empresários do uruguaio, que buscam uma renovação contratual, acompanhada de um aumento salarial.

Pautados em promessa da diretoria rubro-negra ainda no ano de 2020, os representantes de Arrascaeta vêm insistindo na renovação de contrato do jogador. Além disso, eles  desejam que o clube adquira mais 12,5% dos direitos econômicos do uruguaio junto ao Defensor Sporting, do Uruguai, clube que revelou o meia.

Conforme diz o contrato de Arrascaeta, o Flamengo seria obrigado a comprar tal porcentagem dos direitos do jogador, caso ele atuasse por, pelo menos, 4 mil minutos com o Manto Sagrado. Apesar disso, o empresário Daniel Fonseca reforça a promessa do clube e pede a renovação. Vale destacar que, até o momento, o diretor executivo de futebol do Rubro-Negro, Bruno Spindel, negou tudo.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O fato de algumas estrelas como Gabigol, Bruno Henrique e Everton Ribeiro terem recebido o aumento, nesse período, intriga o staff de Arrascaeta. Além dele, Gerson foi outro craque do time que não teve tais benefícios. Os representantes do volante também já demonstraram o desejo de uma renovação para o atleta.

Vale destacar que, em meio ao imbróglio, Arrascaeta acabou cortado da lista de relacionados para o clássico contra o Vasco, disputado na última quinta (15). O Flamengo alegou um entorse no tornozelo do camisa 14. Contudo, nesta sexta (16), o meia se apresentou normalmente no CT Ninho do Urubu e treinou com o restante do elenco.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Esse daniel fonseca vai acabar com a carreira do arrascaeta. se Liga arrasca

  • O caso Arrascaeta mostra para todos que o CR Flamengo vai precisar de muito dinheiro, se quiser manter seus principais atletas . Os “boleiros” que assinavam um contrato em branco para poderem jogar um clássico decisivo no final de semana, como Garrincha fazia, já morreram há mais de 30 anos. Futebol hoje é acima de tudo business. Por esses motivos, o CR Flamengo necessita busca os melhores parceiros e patrocinadores possíveis, inclusive para mostrar seus jogos, como pode acontecer em relação a Amazon. Se o clube for administrado ouvindo o papo demagógico de porta de botequim, defendido por uma parcela da torcida rubro-negra saudosista, de que ele tem que assinar contratos de transmissão desvantajosos, como era aquele com a Globo para a transmissão do Campeonato Carioca porque ela é uma “mãezona” que vai transmitir os jogos em TV aberta para os desvalidos, vamos perder Arrascaeta, Gérson, Gabigol e outros bons jogadores do nosso elenco e teremos que nos contentar de novo com os “Evandros chaveirinhos”, “Lúcios Balas”, “Walter Minhocas”, etc..

  • Olhando o quadro todo:
    Rogério Ceni, jogando contra um time muito inferior, decidiu deixar Vitinho no banco e entrar com João Gomes, na vaga de Arrascaeta. Vitinho entrou no segundo tempo, surpreendentemente ligado em 220v, fez gol, meteu bola na trave, etc. Mas já estava 2×0 e o Vasco se enfiou todo na defesa. Se entra de início com Vitinho, o jogo teria certamente outro rumo, o Flamsngo poderia vencer o Vasco e não ficar com aquela impressão de que perdeu o jogo porque Arrascaeta não jogou. Isso só fortaleceu a sanha mercenária do jogador e de seu empresário, e acabaram fazendo merda em dois atos, pois o jogador tem contrato em vigor, e não jogou por conta de faniquitos e beicinhos de empresário.
    Rogério Ceni perdeu uma ótima chance de mostrar que Arrascaeta não é tão imprescindível assim, e o Flamengo ganhou de bandeja um motivo pra acionar o empresário na Justiça, por quebra de contrato. E ainda põe o jogador na geladeira, pra aprender.

  • Segundo a Constituição, o contrato é um ato jurídico e perfeito onde nenhum fator extra poderá modificar o direito adquirido. Direitos e Deveres devem ser cumpridos por ambas as partes. Pelo visto parece que as partes cumprem fielmente, sendo recíproco. Fatores circunstanciais do momento, impedem uma revisão contratual pleiteada pelo Contratante.
    Levando-se em consideração que o contrato pactuado possui vigência até por mais dois períodos sucessivos. No presente caso, o bom senso deve prevalecer entre as partes para que ambos continuem felizes.

  • O Flamengo tá certo se o cara não completou os minutos q era uma das imposições para que fosse cumpridas as promessas não tem nada q ceder as vontades do empresário. O Arrascaeta vai acabar se complicando em obedecer esse cara que já fez ele sair malzão do Cruzeiro, mas avisa ao empresário dele q ele não está em BH tá aqui no RJ e tem torcedor q é maluco. O cara ganha mais de 1 milhão e o empresário tá achando ruim, esse empresário vai querer forçar a saída dele, mas vai se arrebentar o departamento jurídico do Flamengo já deve tá preparado pq já devia tá prevendo essa situação. Arrasca tu é bom de bola, mas o Flamengo é maior q vc pense nisso.

  • O caso do Arrascaeta é do cacete. O jogador recebe um milhão de reais por mês, isso foi
    confirmado de viva voz, pelo Bap ao jornalista Vene Casagrande, o salário está em dia e o
    contrato dele vai até 2023. Foi acertado que se Arrascaeta tivesse 4 mil minutos ou mais
    em 2019 ou 2020 ele teria aumento de salário e seria comprado o percentual do seu passe
    que pertence ao defensor do Uruguai. O atleta não cumpriu a minutagem e não houve o
    aumento de salário, o empresário do jogador forçou o atleta a não entrar em campo contra
    o vasco. Lógico que o mengão quer o Arrascaeta feliz e vai fazer um esforço quando der mas
    o momento não é propicio. Agora faca no peito de empresário forçando a barra, não.

  • Caso extremamente delicado!
    Arrasca é um dos, se não, o melhor jogador da equipe.
    Acho que a diretoria tem que se comprometer em atender no que for possível.
    Estamos em pandemia e a disponibilidade de verba ficou reduzida. A expectativa é de melhoras. Isto tem que ser colocado em reuniões com os empresários do meia. O que não pode é se negar a entrar em campo, com um contrato em vigor. Isto dá até isolamento por 1 ano.

  • É, realmente o mundo do futebol não é pra amadores. O cara tem contrato até dezembro de 2023 e ficam forçando a Barra pra receber aumento, não leva nem em conta que o clube perdeu mais de 100 milhões em arrecadação. Bando de mercenários