Contrato entre Flamengo e Mercado Livre inclui veto a grandes empresas

Além de toda hegemonia dentro de campo, o Flamengo também é uma potência financeira. Nos últimos anos, o clube passou por uma reestruturação e agora vive um momento para dar exemplo aos demais. Em meio a isso, recentemente o Mais Querido fechou patrocínio com o Mercado Livre, uma das maiores empresas da América do Sul. De acordo com o portal UOL, o contrato com a companhia prevê um veto a marcas concorrentes, entre elas a Amazon, as Lojas Americanas e a Magalu.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Ademais, cabe destacar que a parceria vai além do patrocínio com o uso dos serviços de comércio e pagamentos da empresa pelo clube. Em troca, o Mercado Livre pagará mais do que o dobro do valor do patrocínio estampado nas costas da camisa anteriormente, a MRV. O acordo entre Flamengo e a companhia está na casa dos R$ 30 milhões por 18 meses e será votado pelo Conselho Deliberativo do clube até o dia 10 de maio.

Vale lembrar que o Flamengo chegou a negociar com a Amazon um patrocínio para sua camisa, mas as negociações não avançaram e o clube preferiu fechar com o Mercado Livre. A empresas vetadas a terem contratos com o futebol masculino profissional do Mais Querido são Amazon, Magalu, B2W (Lojas Americanas), Shopee, Aliexpress e OLX. Além disso, foram incluídas na proibição empresas sistema de pagamento como Pagseguro, Picpay, Nubank, Safrapay, entre outros. O BRB, patrocinador master do Mengo, não está incluído neste sistema de impedimento.

A diretoria do Flamengo entende que, além da valorização da camisa e da marca, o clube conseguiu agregar outros atrativos na parceria através das redes sociais. Como mencionado, a empresa estampará seu nome nas costas do Manto Sagrado por cerca de 20 meses.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *