Dirigente do Fla explica como parceria com outros clubes contribui na formação de jovens da base

FOTO: MARCELO CORTES/ FLAMENGO

Além dos altos investimentos no futebol profissional, o Flamengo intensificou o trabalho de base no clube. Atualmente, o clube forma jogadores nas categorias de base, mas também contrata atletas de outros times e somente ‘finaliza’ a formação. Um dos responsáveis pelo processo, Luiz Carlos, gerente de futebol do Rubro-Negro, tratou sobre o assunto.

A política de ‘parceria’ tem feito o Flamengo colher excelentes frutos, como por exemplo: Matheuzinho e Rodrigo Muniz. Apesar de terem sido ‘revelados’ pelo clube carioca, os dois jogadores chegaram ao Fla na fase final de formação e, no primeiro momento, reforçaram o sub-20. Para Luiz Carlos, o processo é chamado “meia confecção”.

– Entendemos que a gente consegue trabalhar de forma paralela tanto a captação mais ampla lá embaixo, abaixo do sub-15, com futsal, escolinhas, projetos menores, e a captação meia confecção, com clubes que entendem que o Flamengo é uma baita vitrine. Matheuzinho e Muniz são exemplos no elenco profissional. Temos um alinhamento com o futebol profissional muito claro, entendendo que o principal objetivo da base é atender a nossa equipe principal – afirmou o dirigente em entrevista ao Globo Esporte


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Cabe destacar que, atualmente, Matheuzinho e Rodrigo Muniz já são realidade no Flamengo. Os dois atletas são integrados ao profissional do clube e estão conquistando cada vez mais espaço no elenco. Enquanto o lateral direito deve ser titular na partida contra o Volta Redonda, o atacante ‘disputa posição’ com Pedro e Gabigol e, ainda assim, se destaca como o terceiro artilheiro do time na temporada.

Como dito, o próximo compromisso do Flamengo é contra o Volta Redonda, pelo segundo jogo da semifinal do Campeonato Carioca. O duelo está marcado para sábado (08), às 21h05 (horário de Brasília), no Maracanã. O Rubro-Negro venceu o primeiro embate por 3 a 0, ou seja, teria que perder por quatro gols de diferença para não se classificar à final.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Interessante mas a contrapartida é que esses jogadores tem um percentual altissimo fora do Flamengo. Entendo que quando o Flamengo contrata é bem legal esse acordo, mas depois com o tempo quando a gente ve que o jogador tem potencial e sera uma promessa para os profissionais o clube tem q adquirir mais parte do jogador antes de por ele para jogar no profissional