“Nosso objetivo é chegar no nível do Flamengo”, admite jogador do São Paulo

FOTO: RUBENS CHIRI / SÃO PAULO

Desde a sua reestruturação em 2013, o Flamengo vem passando a ser não somente um protagonista quando o assunto é gestão, mas na conquista de títulos. Nos últimos três anos, o Mais querido conquistou dois brasileiros e uma Libertadores. Por isso, acaba sendo considerado o clube a ser alcançado e vencido. Em entrevista ao SporTV, o zagueiro do São Paulo, Miranda, revelou que o objetivo do clube paulista é chegar no nível do Rubro-Negro.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


O nosso objetivo no São Paulo é chegar num nível de Flamengo. Hoje, o atual campeão brasileiro é o Flamengo, e esse é o adversário a ser batido —, disse o atleta.

O clube que hoje tem disputado mais títulos com o Flamengo, é o Palmeiras. A rivalidade entre os times tem se acirrado nos últimos anos. Além da ‘briga’ dentro do campo, as agremiações demonstram pontos administrativos semelhantes e isso vem se refletindo em conquistas. Não é coincidência que são os dois últimos campeões do Campeonato Brasileiro e da Libertadores.

Nesta temporada, Flamengo e São Paulo têm três competições como suas principais prioridades: Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. Para tentar entrar nessa polarização por conquistas, o tricolor paulista passou a investir pesado nos últimos anos, principalmente em jogadores veteranos, com grande penetração internacional. Exemplos de Daniel Alves e Juanfran. Após rescisão com o Jiangsu Suning, da China, Miranda chegou a ter seu nome especulado no Flamengo, que tratou de negar qualquer acerto. O zagueiro acabou fechando o seu retorno ao Brasil através da equipe paulista.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O Miranda teve coragem e inteligência de dizer que o Flamengo está acima dos demais porque não tem a mentalidade PROVINCIANA que a maioria dos narradores e comentaristas clubistas do Brasil. O cara jogou meia vida em ligas grandes e países desenvolvidos. Sabe reconhecer com sinceridade e simplicidade que o MELHOR DEVE SER RECONHECIDO, REVERENCIADO E SEGUIDO. Quem é provinciano prefere o clubismo e o despeito que leva a criticar até quando elogia.

  • Ta bom, mas tem que ser sem mecenas hein