Ex-atacante do Fla deixa o Botafogo-PB e lamenta falta de oportunidades: “Tive pouco tempo para mostrar meu futebol”

FOTO: RAYSSA MELO/BOTAFOGO-PB

O atacante Thiago Santos, ex-Flamengo, chegou ao Botafogo-PB sob muita expectativa. Contudo, as coisas acabaram não dando muito certo para o jogador. Ele atuou apenas em quatro jogos e teve 73 minutos em campo. Após a eliminação da equipe na semifinal do Campeonato Paraibano, o camisa 11 acertou sua rescisão com o time de João Pessoa e lamentou a falta de oportunidades.

Agradeço ao Botafogo-PB por tudo que eles fizeram por mim, como o fisioterapeuta Wellington Almeida, que ajudou no processo de recuperação do meu recondicionamento físico. Desde a minha chegada o clube me deu suporte para recuperar a minha forma física e ficar pronto para atuar novamente. Consegui jogar e ao longo dos treinamentos fui buscando aumentar a intensidade. Havia alcançado isso, mas faltava também o ritmo de jogo -, disse antes de completar:

Tive pouco tempo para mostrar o meu futebol quando entrava em campo. Queria ter atuado mais e lamento por isso. Quando senti que cheguei a 100% da capacidade do meu corpo tive a surpresa da saída do Botafogo-PB. Deus sabe de todas as coisas.

Com a saída do Botafogo-PB confirmada, Thiago Santos, agora livre no mercado, fica na expectativa do acerto com um novo clube. O atacante disse que espera resolver seu futuro muito em breve.

Vamos ver a porta que irá se abrir. Irei continuar me preparando para não perder o ritmo. Foi muito difícil para readquirir tudo isso e não quero desperdiçar. Logo, logo espero vestir a camisa de outro clube e mostrar, de fato, o meu futebol. Não foi a toa que vesti a camisa de um grande clube, como o Flamengo -, concluiu.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Thiago Santos, vale lembrar, encerrou seu vínculo com o Flamengo no fim da temporada passada. Paraibano da cidade de Mari, ele chegou ao Mais Querido em 2012. Fez a base no Rubro-Negro, mas teve pouco espaço no profissional, muito por conta das frequentes lesões.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *