Ex-sede da Copa América, Colômbia terá público em jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias

FOTO: ALBARI ROSA/GAZETA DO POVO

O governo da Colômbia confirmou a liberação de público para o jogo contra a Argentina, na próxima terça-feira (08), pela oitava rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo 2022. A decisão ocorreu dias depois da Conmebol ter retirado os dois países como sede da Copa América e transferido para o Brasil. A medida foi confirmada por Jaime Pumarejo, prefeito de Barranquilla.

Jaime Pumarejo se referiu ao layout do Estádio Metropolitano Roberto Meléndez para confirmar a decisão: “A festa passou a ter poderes para incluir o público com capacidade de até 25% do máximo permitido”, afirmou. A medida só foi possível após o posicionamento de Fernando Ruiz, ministro da Saúde da Colômbia: “O que se pensa neste momento é em uma abertura segura com condições que permitam a graduação, à medida que a vacinação cresce”.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Em nota, a Federação Colombiana de Futebol oficializou a decisão e explicou que não haverá venda de bilheteria, já que a presença só foi permitida aos que já haviam garantido o ingresso em fevereiro de 2020 – antes do início da pandemia.

“(…) Não haverá venda de bilheteria, pois será destinado unicamente para aquelas pessoas que previamente adquiriram seu ingresso desde que saiu a venda em fevereiro de 2020. As entradas restantes serão destinadas aos compromissos comerciais com seus patrocinadores e compromissos esportivos com os jogadores (…)”.

Barranquilla não é uma das cidades mais afetadas da Colômbia e por isso tornou-se viável para o governo local. O estádio tem capacidade total para 50 mil pessoas e receberá cerca de 10 mil pessoas na próxima terça-feira (08). Apesar disso, foram registrado 27 mil novos casos de coronavírus no país nos últimos dois dias.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *