Com show da torcida, Flamengo amassa o Defensa y Justicia e carimba passaporte para quartas da Libertadores

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Por: Paula Mattos

Flamengo e Defensa y Justicia entraram em campo na noite desta quarta-feira (21), às 21h30 (horário de Brasília), no Mané Garrincha, em jogo válido pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores. A partida marcou o retorno de público aos estádios brasileiros e o Mengo contou com o apoio do 12º jogador, que deu show e ajudou o Rubro-Negro a carimbar o passaporte rumo às quartas de final. Com 4 a 1 no marcador, sendo 5 a 1 no placar agregado, o Mais Querido amassa o rival e sacramenta a classificação.

O JOGO:

O Flamengo iniciou a partida pressionando o Defensa, administrando a sua posse de bola e dominando todas as primeiras ações do confronto decisivo. Aos oito, o Fla abriu o placar. Everton Ribeiro cobrou escanteio na medida, Rodrigo Caio foi no segundo andar e cabeceou para o fundo das redes. Mengo 1 a 0.

Sem tirar o pé, o Fla teve boa chance de ampliar o placar aos 15, com Bruno Henrique. Gabigol cruzou para o camisa 27, que desviou e acertou a trave. Logo na sequência, o goleiro adversário fez uma defesa incrível para impedir o segundo gol do Flamengo. Gabigol recebeu sozinho na área e mandou uma bomba rumo à meta do Defensa, mas Usain salvou. Pouco depois, sem tomar conhecimento do rival, Gabi recebeu uma passe açucarado de Arrascaeta e caiu na área. Ele pediu pênalti, mas a arbitragem nada assinalou.

Aos 24, quase saiu o tão esperado gol de falta. Arrascaeta fez uma cobrança perfeita, mas parou na defesa de Usain. Ligado no 220v, o Flamengo amassou o Defensa no primeiro tempo, e teve boas oportunidades de matar o jogo ainda na etapa inicial. Apesar do massacre, aos 39 e com o jogo controlado, falha bizarra dos dois Diegos (Ribas e Alves), que permitiram o gol de empate. O camisa 10 recuou sob pressão para o goleiro, que chutou em cima do adversário e colocou os rivais no jogo. Mengo 1 a 1 Defensa.

O placar empatado ao final dos primeiros 45 minutos não traduziu com justiça a excelente atuação do Rubro-Negro. O Flamengo dominou completamente quase toda a partida, mas sofreu o tento após falha boba, que não pode ocorrer em disputa de Libertadores. O Mais Querido teve 71% de posse de bola, acertou 289 passes, teve cinco escanteios e seis finalizações.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O empate era o suficiente para classificar o Flamengo, que não podia se contentar com o placar e voltou do intervalo buscando a vitória. E teve uma oportunidade logo aos três minutos: Arrascaeta cobrou escanteio, Gustavo Henrique subiu mais do que todo mundo para cabecear, o goleiro defendeu e soltou, mas conseguiu impedir o gol.

O Defensa y Justicia voltou bem para o segundo tempo, pressionou a marcação e impediu a criação de jogadas do Flamengo, que nitidamente sentiu o gol e perdeu um pouco o controle do jogo. Aos 16, após pressão adversária, o Mengo teve uma falta perigosa. Diego cobrou na barreira, Everton Ribeiro, no rebote, tentou e também parou na defesa adversária. A bola sobrou para Arrascaeta que mandou por cima do gol.

Aos 18, primeira substituição no Flamengo: saiu Everton Ribeiro para a entrada de Michael. A alteração de Renato Gaúcho deu certo, e Michael comandou a jogada do segundo gol. Bruno Henrique caiu na área e pediu pênalti, mas a arbitragem não marcou e a jogada seguiu. Filipe Luís cruzou na direita e Michael acertou uma bomba no travessão. No rebote, Arrascaeta, decisivo, mandou pro fundo da redes. Mengo 2 a 1.

Aos 32, segunda substituição de Renato Gaúcho: tirou Isla para colocar Matheuzinho e, na sequência, colocou Vitinho no lugar de Bruno Henrique. E logo na sua primeira participação na partida, o camisa 11 ampliou o marcador. Arrascaeta conduziu a jogada e serviu ao atacante, que mandou para o fundo do gol. Mengo 3 a 1.

A todo vapor, Michael criou uma nova oportunidade aos 42. O camisa 19 arrancou, puxou o contra-ataque e chutou de fora da área, com perigo. No entanto, Vitinho estava sozinho para receber e poderia ter ampliado o placar. Aos 49, gol de Vitinho, que fechou o caixão e sacramentou a classificação. 4 a 1 no duelo, sendo 5 a 1 no agregado.

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *