Comentarista aponta ausência de Rodrigo Caio como ‘determinante’ em goleada do Inter, mas pondera: “Acidente de percurso”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

No último domingo (08), o Flamengo foi surpreendentemente goleado pelo Internacional, por 4 a 0, no Maracanã. Após sequência de bons resultados e grandes atuações da equipe, uma pergunta veio a mente de todo torcedor Rubro-Negro: O que aconteceu? O jornalista do UOL, Igor Siqueira, apontou alguns motivos para derrota e para ele, um deles, se deve a falta de adaptação à ausência de Rodrigo Caio.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Enxergo essa derrota como um grande acidente de percurso. Sobre o problema defensivo, a ausência do Rodrigo Caio é uma questão importante. Ele não vai resolver o buraco do meio-campo. O Rodrigo Caio é o zagueiro mais veloz do time. Quando você joga com Leo Pereira e Gustavo Henrique, tecnicamente é preciso diminuir essa distância para o seu próprio gol para não tomar muita bola nas costas. Esse equilíbrio ainda não foi encontrado devidamente —, disse.

Foi uma atuação pontual, muito abaixo da média para o que o Flamengo está acostumado a fazer. Esses lapsos coletivos vão se somando e, claro, houve a competência do Internacional e de um Yuri Alberto que estava em dia inspiradíssimo e soube dar os golpes muito precisos. Vamos ver como o Flamengo vai responder a isso —, finalizou.

Mudando a chave de competição, o Flamengo volta a campo nesta quarta (11), às 19h15m (horário de Brasília), pela primeira partida das quartas de final da Libertadores, contra o Olímpia, no Paraguai. Você pode acompanhar o jogo e torcer na transmissão mais Rubro-Negra da internet, no Coluna do Fla, via Youtube, com Rafael Penido no comando da narração.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Com certeza, ano passado com Racing vivemos isso, a zaga sem o Rodrigo Caio, levamos um gol que não podíamos tomar, e fomos eliminados.
    E difícil, pois quando chega jogos importantes, não podemos contar com o Rodrigo Caio.