Flamengo estuda entrar no mercado de criptomoedas e busca empresas para lançar “fan token”

FOTO: REPRODUÇÃO

O Flamengo é um clube que é conhecido em boa parte do mundo, e cada vez mais quer aumentar sua marca seja no exterior ou no próprio Brasil. Desse modo, tem alguns projetos para fazer a imagem do clube mais forte e evidente. Assim, o Fla estuda entrar no mercado de criptomoedas e busca contato com empresas para não dar um passo errado nesse novo ambiente. A informação foi divulgada pelo jornalista, Venê Casagrande.

Os bitcoins, outras moedas digitais, os ‘tokens’ podem ser negociados em bolsa e conta com variação de preço. No Brasil, o Atlético-MG tem um departamento específico e entrou nesse mercado. Com isso, já vendeu mais de 850 mil moedas com o nome GALO. O valor negociado foi de 2 dólares por unidade, cerca de 11 reais.

O Flamengo está estudando o mercado de criptomoedas e planeja entrar nesse mercado. No entanto, ainda está em fase de projeto e com conversas com empresas do setor.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


No mundo do futebol, a transferência de Lionel Messi, que jogava no Barcelona, e foi para o PSG, pegou muitas pessoas de surpresa. Além disso, parte das luvas do novo camisa 30 do time francês foram pagas em “fan token”. O Manchester City e o Milan já lançaram iniciativas no ano de 2021.

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tem que acelerar isso logo !!!!
    Flamengo é uma Máquina de fazer dinheiro…….precisa entrar logo nesse mercado.
    Duvido que menos de 50% dos Flamenguistas comprem esse fantoken,
    E tem mais….precisamos de um estádio logo….o galo está construindo o seu estádio.
    Faz uma parceria com alguma construtora para construção do estádio……Flamengo tem muito que evoluir nessa parte de arrecadação.

  • Se o Atlético já arrecadou cerca de 9 milhões com esse mercado, o Flamengo, principalmente conquistando títulos, pode ganhar muito mais que esse valor.