Flamengo passará a cobrar comprovante de vacinação para acesso às dependências do clube

FOTO: DIVULGAÇÃO/FLAMENGO

Nesta segunda-feira (30), o Flamengo enviou um comunicado a seus associados informando que, a partir do dia 1º de setembro de 2021, será obrigatório a apresentação do comprovante de vacinação contra a COVID-19 para ter acesso às dependências dos clubes sociais e do centro de treinamento do Ninho do Urubu

Será solicitada a comprovação de vacinação correspondente à 1ª dose, à 2ª dose ou à dose única de vacinação contra a COVID-19, salvo para menores que ainda não estiverem vacinados, por não haver chegado o período de vacinação. Serão aceitos como comprovante de vacinação o Certificado de Vacinas Digital (disponível na plataforma Conecte SUS) ou a Carteira/Cartão/Comprovante de Vacinação impresso em papel timbrado e emitido no momento da vacinação pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, instituição de pesquisa clínica ou outras instituições governamentais nacionais ou estrangeiras, bem como fotografia ou print da tela do telefone celular com qualquer uma das possibilidades acima indicadas.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Para facilitar o acesso de todos, recomendamos que os interessados compareçam na Secretaria do Clube ou na recepção do CT para cadastramento da documentação da vacinação e acesso à catraca liberada nas próximas entradas. Será apenas necessário manter o cadastro atualizado quando houver a aplicação da 2ª dose, nos casos de cadastro com apenas a 1ª dose. Sendo assim, a partir do dia 1º de setembro de 2021, data de início da obrigatoriedade instituída pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, todas as pessoas com 16 anos ou mais que tiverem interesse em acessar às dependências do Flamengo (sede social e CT) deverão comprovar a vacinação da Covid-19.

O clube também reforçou a importância de cada um fazer a sua parte no combate ao coronavírus. E a partir do dia 3 de setembro, próxima sexta-feira, “a comprovação incluirá pessoas com 15 anos ou mais, e assim sucessivamente”, salientou o comunicado que segue o calendário oficial divulgado pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

Veja também