Com derrota, Flamengo deixa de depender apenas de si para ser tricampeão do Brasileirão

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

O Flamengo foi derrotado por 1 a 0 para o Grêmio no primeiro encontro entre as equipes no Brasileirão. Com o péssimo resultado, o Mais Querido perdeu a oportunidade de seguir dependendo apenas de si para conquistar o tão sonhado eneacampeonato brasileiro e o tri desta geração. Isso porque, com os dois jogos atrasados em relação ao Atlético-MG, líder da competição, e um confronto direto por disputar, o Mais Querido ainda tinha chance de sagrar-se vencedor sem qualquer tipo de combinação de resultado.

Agora, no entanto, o cenário mudou – visto que o Atlético-MG inclusive venceu mais uma e superou o Sport por 3 a 0 nessa 21ª rodada. O Palmeiras, segundo colocado, também fez seu dever e venceu a Chapecoense por 2 a 0, na Arena Condá. Agora são 11 pontos que separam o Rubro-Negro do topo da tabela, com dois jogos por disputar ainda.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Assim como o Flamengo, o Alvinegro mineiro e o Alviverde paulista também viraram a página do Brasileirão e olham para Libertadores da América. Atlético-MG e Palmeiras se encaram nesta terça-feira (21), no Allianz Parque por uma vaga na final – podendo, inclusive, enfrentar o Mais Querido na grande decisão.

O Flamengo, conforme citado, também se prepara para o compromisso desta semifinal da Libertadores, contra o Barcelona de Guayaquil. O primeiro embate é no Maracanã, às 21h30 (horário de Brasília). Todos ingressos do tradicional setor Norte do estádio já foram comercializados pelo Rubro-Negro.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Essa é a dor maior. Deixar de depender das próprias forças por absoluta falta de empenho dos escalados e por inexplicável inércia do técnico. O Renato viu o barco fazendo água e não esboçou preocupação, agia como os jogadores em campo, com a arrogância de virar o jogo quando quisessem. O time andou em campo. Já deveria ter vindo diferente do intervalo. Tirado o Vitinho, aproximado o Andreas do ataque e colocado o Thiago Maia com o Arão. Entre o ER7 e o Gabigol deveria ter sacado o Gabigol. Cadê a coragem? É inceitável perder um campeonato com a qualidade técnica desse elenco, por falta de empenho dos jogadores que recebem altos salários em dia e por miopia do técnico.