Dirigente revela real ‘intenção’ do Flamengo em volta de torcida ao estádio

FOTO: REPRODUÇÃO

A partida entre Flamengo e Grêmio acontece nesta quarta-feira (15), no Maracanã. O jogo é pelas quartas de final da Copa do Brasil e contará com a presença do público, depois de 553 dias. O Rubro-Negro conseguiu o direito ter o apoio da Nação depois da liberação do STJD e da Prefeitura do Rio de Janeiro, em duelos como mandante. No entanto, alguns times da Série A foram contra a decisão e ameaçaram boicotar o Mengo nos próximos confrontos. Rodrigo Dunshee se manifestou nas redes e destacou a intenção do Mais Querido.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


— Como vocês sabem vai ter jogo hoje. Nossa intenção sempre foi por um ideal maior e não para obter vantagem. O ideal é o reencontro do futebol com a sua razão ser: a torcida. Muito me entristece ver que há gente trabalhando contra, seja pela torcida, seja pelas finanças dos clube –, disse Rodrigo Dunshee, VP Jurídico e Procurador Geral do Flamengo em seu perfil no Twitter.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO:

O STJD concedeu uma liminar ainda no mês de agosto liberando o público nos estádios e a Prefeitura do Rio de Janeiro mudou o protocolo autorizando a presença da torcida nos jogos do Flamengo como mandante. No entanto, o Grêmio chegou a dizer que não entraria em campo caso houvesse adeptos na arquibancada no jogo da volta, mas mudou de ideia pois temeu possíveis punições.

Mesmo com esse imbróglio, a partida desta quarta-feira (15) terá a presença da Nação, no Maracanã. O jogo é válido pela volta das quartas de final da Copa do Brasil, às 21h30 (horário de Brasília). O Flamengo busca chegar a semifinal do torneio, e conta com a vantagem depois de vencer por 4 a 0, na Arena Tricolor. Quem avançar encara o Athletico-PR na próxima fase da competição.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Por que esses mesmos clubes não se reuniram para adiar a rodada do Brasileirão quando o Flamengo perdeu Gabigol, Evérton Ribeiro, Arrascaeta, Isla e Piris da Mota para suas respectivas seleções durante a data FIFA? Não há quebra de isonomia quando se desfalca um clube de seus principais jogadores em uma competição tão acirrada como o Brasileirão? Ou a isonomia só vale quando é reinvidicada a favor desses clubes? Hoje tentei ver um desses programas esportivos na TV da imprensa militante política brasileira na hora do almoço. Confesso que tive tanta ânsia de vômito vendo tanto fracassado na vida falando mal do Mengão que não dei conta de assistir nem 15 minutos do programa. São tantos pés de ratos na TV brasileira tentando ensinar gestão de futebol que dá até nojo de assistir esses jornalistas brasileiros falando besteiras como se já tivessem dirigido clubes profissionais no país com sucesso pleno nas finanças e nos resultados esportivos. Os caras são hipócritas e mal preparados até para expressar coerentemente suas ideias, mas ainda tiram onda de sabe tudo, arrotando conhecimento sobre algo que eles nem imagina como se administra.

  • Alguém acha que se o Flamengo se classificar na copa do brasil diante do Grêmio será por causa da torcida nesse jogo?
    Agora quanto ao mérito. A responsabilidade de liberar público nos eventos de entretenimento cabe as prefeituras e não a CBF e aos clubes.

  • Mediante toda essa palhaçada o mínimo que o Flamengo deveria fazer é, enfiar logo mais uns 6 no lombo desse timeco chorão pra ir chorar na cama que é lugar quente. E abrir o olho com essa liga que estão criando, pq no fim das contas são todos contra o Flamengo.