Flamengo emite nota sobre retorno do público e recusa convite da CBF para reunião

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) convidou os clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro para debater, novamente, o retorno de público aos estádios. O Flamengo, pioneiro no assunto, se posicionou através de nota oficial anunciando que não participará da reunião, marcada para acontecer a partir das 15h (horário de Brasília) desta terça-feira (28).

A justificativa do Rubro-Negros se dá justamente pela ‘falta de apoio’ quando decidiu lutar para que os jogos nos quais o clube fosse mandante, acontecessem com portões abertos. Por esse e outros motivos apresentados na nota divulgada, o Flamengo recusou o convite da entidade.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


CONFIRA NOTA NA ÍNTEGRA:

“Em relação à convocação feita pela CBF para a participação em uma reunião do Conselho Técnico, hoje, dia 28/09/2021, com pauta única para deliberar sobre o retorno de público aos estádios nas partidas da Série A do Campeonato Brasileiro, o Clube de Regatas do Flamengo informa que:

Como é notório, desde o início da discussão sobre o assunto, o Flamengo sustenta de forma clara e inequívoca que não cabe à CBF ou aos clubes coletivamente deliberar acerca da existência ou não de público nos estádios, por entender ser uma decisão interna de cada clube, desde que aprovada pelas autoridades competentes.
Neste período, o Clube publicou duas notas oficiais expondo que, segundo já havia decidido o Supremo Tribunal Federal (STF), compete exclusivamente às autoridades governamentais locais dispor sobre a possibilidade ou não de público em eventos esportivos ou de outra natureza. 
Por essa razão, o clube ajuizou uma medida perante o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e obteve uma liminar de lavra do seu presidente, Dr. Otávio Noronha, que reconheceu que não compete à CBF tratar dessa questão (verbis): “Não cabe em princípio, à Entidade de Administração do Desporto, se imiscuir e negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas pelo Estado, para a retomada gradual das atividades – inclusive com reflexos na economia – por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos.”.
Depois disso, o relator do processo, Dr. Felipe Bevilacqua, proferiu uma decisão sustando os efeitos da decisão até que fosse realizada uma sessão do Conselho Técnico, agendada para o dia 28 de setembro de 2021, deixando claro que a mesma liminar voltaria a vigorar no dia 29 de setembro, independentemente do que ocorresse na reunião do Conselho Técnico.
O Flamengo não abre mão de lutar pelos direitos dos torcedores de todos os clubes voltarem, de forma segura, aos estádios, uma vez que as autoridades competentes tenham liberado a presença de público.
Esta liberação já ocorre hoje em todas as cidades-sede dos clubes da Série A, com exceção da cidade de Salvador, na Bahia.
A continuidade da proibição de público no Campeonato Brasileiro da Série A se mostra ainda mais sem sentido quando vemos que, na data de hoje, os jogos da Série B do Campeonato Brasileiro de futebol, torneio este administrado pela própria CBF e com a presença de clubes de grandes torcidas, têm a liberação dos torcedores no estádio como um dos seus grandes atrativos. 
Neste momento, em que a grande maioria dos países apresentam torneios e competições com público, é inacreditável verificar que, mesmo com as aprovações das autoridades sanitárias governamentais competentes, ainda há quem atente contra as torcidas do Brasil e lute por deixá-las longe dos estádios. Para nós, o direito dos torcedores de todo o país em frequentar os estádios brasileiros não pode ser cassado em razão da decisão de apenas um governante local.
As torcidas dos clubes são a razão de ser do futebol. São elas que, com sua presença, vibração e apoio, fazem do futebol o maior e mais popular esporte do mundo. Sem o torcedor nos estádios, o futebol perde em muito sua atratividade e seu espetáculo. É por estes torcedores que todos os clubes devem lutar.
Para nossa satisfação, a luta que temos travado tem se mostrado correta, com as autoridades competentes aprovando a volta do público aos estádios.
Por tudo que foi exposto, o Flamengo reafirma sua convicção de que não cabe aos clubes coletivamente ou à CBF deliberar sobre o retorno do público aos estádios.
Portanto, por uma questão de princípio e de lógica processual e jurídica, o Flamengo não participará da reunião, até para não adotar uma conduta contraditória em relação à posição que sempre defendeu”.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Um gigante !
    Simplesmente .

  • A nota do flamengo é digna de ser “aplaudida de pé”. Vai ser difícil uma reunião com o vice
    jurídico e o presidente do grêmio pedindo a abertura dos estádios pro público com Salvador
    fechado para o público, e a tal isonomia totalmente esquecida. A nota mencionou fatos
    reais ocorridos, a nota foi inteligente e educada, já disse e repito é digna de ser
    “APLAUDIDA DE PÉ”.

  • A diretoria pode não concordar com a CBF , mas eles deveriam ir na reunião e expor seus argumentos.

  • Parabéns ao Landin e toda as Diretorias, principalmente a Jurídica por se posicionar firme e coerente, contra os dirigentes dos outros clubes e da CBF que se apequenam na tentativa frustrada de querer segurar o Flamengo junto a tanta mediocridade.

  • Que orgulho de ser Flamengo. Diretoria coerente. Ir para reunião para ser alvo de hipócritas. Seguiremos nosso caminho com integridade e justiça. Se querem ser amadores que o sejam. Graças à Deus, nosso clube só prova que uma ideologia própria é o ideal.

  • Essa palhaçada que os clubes e a CBF fizeram contra o Flamengo é um sinal claro que o clube não deve em hipótese alguma entrar em uma liga com as agremiações esportivas falidas deste país. O Brasil é um país onde vigora o pacto da mediocridade, portanto quem é verdadeiramente grande sempre será apunhalado pelas costas pelos medíocres. Já ocorreu essa crocodilagem contra o Mengão na questão das Taças de Bolinhas e da Copa União de 1987 quando todos, inclusive o São Paulo, determinaram que não haveria cruzamento do Módulo Verde( primeira divisão) com o Módulo Amarelo( segunda divisão), mas os antigos sócios do Mengão o traíram. Querem ver o Mais Querido fraco porque sabem que ele é o único viável economicamente no país para fazer grandes investimentos sem precisar de mecenas.

  • E mais uma vez o Flamengo sai gigante de uma discussão ridícula onde todos se voltaram contra. O Flamengo tomou porra de tudo quanto é lado, foi criticado por todo mundo, e no final das contas mais uma vez mudam de lado depois que o Flamengo toma a frente da situação.
    Parabéns mais uma vez diretoria, por peitar a CBF e todos os outros inúteis que aceitam qualquer coisa que impõem a eles.