Governo da Bahia pode liberar presença de torcida na próxima semana para jogos do Brasileirão

FOTO: REPRODUÇÃO/BAHIA

No sábado (02), começa mais uma rodada do Campeonato Brasileiro. Os jogos são referentes a 23ª rodada do certame. No entanto, duas partidas foram adiadas, uma delas é o confronto entre Bahia e Ceará. Os Estádios baianos ainda não foram liberados para a presença da torcida. Contudo, em reunião nesta quinta-feira (30), o prefeito de Salvador, Bruno Reis, e o governador da Bahia, Rui Costa, chegaram a um consenso e devem liberar o público a partir da próxima semana.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


A decisão será tomada em conjunto, e vai depender do número de casos de Covid-19 na Bahia durante essa semana. A partida entre Tricolor Baiano e o Ceará foi adiada depois da reunião dos clubes e a CBF, que o governador, Rui Costa, afirmou que não liberaria pela situação do coronavírus no Estado. A nova data do jogo foi marcada para o dia 27 de outubro e possivelmente com torcida.

Nessa reunião, apenas o Athletico-PR votou contra a volta gradual do público neste final de semana, seguindo todos os protocolos sanitários. O Furacão queria os portões fechados até o fim do Campeonato Brasileiro. Vale destacar que o Flamengo não participou do debate, que contou com 18 clubes da Série A e que aprovaram a presença da torcida nesta rodada.

O Flamengo volta à campo contra o Athletico-PR, neste domingo (03). O jogo é válido pela 23ª rodada do certame, às 16h (horário de Brasília), no Maracanã. O Mais Querido ocupa a quinta posição na tabela, com 35 pontos, enquanto o Furacão está em nono lugar, com 30. O confronto terá a transmissão mais rubro-negra da internet, com narração de Rafa Penido, via Youtube.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O presidente do Athlético-PR é o único presidente de clube brasileiro da série A preocupado com o contágio da covid-19 entre os torcedores no estádio. SQN.
    Tá preocupado é com o prejuízo porque a quantidade máxima de torcedores permitidos poderá ser preenchida com os diversos torcedores com direito garantido a entrar sem pagar.
    Por isso o Picareta votou para não ter público pelo campeonato inteiro.