Presidente do Barcelona celebra semifinal contra o Flamengo: “Argentinos, uruguaios e colombianos queriam estar aqui”

FOTO: DIVULGAÇÃO / BARCELONA DE GUAYAQUIL

O Flamengo é o clube de maior prestígio continental neste momento. Devido às contratações, o Rubro-Negro costuma ser o centro das atenções e todos querem assistir aos jogos do time carioca. Para Beto Alfaro Moreno, presidente do Barcelona de Guayaquil, é uma honra disputar este confronto com o Fla.

No momento, o Barcelona é um ‘intruso‘ na semifinal da Libertadores. Afinal, há três equipes brasileiras: Flamengo, Atlético-MG e Palmeiras. Por isso, na visão de Beto Alfaro Moreno, o time equatoriano conta com o apoio dos rivais continentais, ou seja, de outros países sul-americanos.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Estamos nas semifinais entre três brasileiros. Clubes argentinos, uruguaios e colombianos gostariam de estar aqui. É um momento de pico, passo a passo e com humildade. Hoje somos Barcelona, Equador e o resto do Continente -, disse o presidente, em entrevista coletiva nessa segunda-feira (27).

Barcelona de Guayaquil x Flamengo acontece às 21h30 (horário de Brasília) de quarta-feira (29). Este duelo será disputado no Estádio Monumental, pelo segundo e decisivo jogo da semifinal da Libertadores. O primeiro embate entre os times terminou 2 a 0 para o Mengão, no Maracanã.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Eles têm que se apegarem em alguma coisa pra correr atrás do placar. Deve está pensando que vai jogar contra outro Fluminense ou contra os times dos campeonatos deles que afinal, a tempos não ganham. Bando de coitados. Vão sonhando

  • O presidente do clube adversário diz em sua entrevista: “Hoje somos Barcelona, Equador e o resto do Continente”.
    Os jogadores do FLAMENGO precisam entrar em campo com essa alegria, ou seja, sabendo que ao vencermos eles teremos vencido TODO O CONTINENTE, o Equador e o Barcelona!
    PRA CIMA DELES, MENGO! E, depois, deixamos a imprensa e mídia quase toda com a tradicional dor de cotovelo delas.