“Varreu a Europa”: jornal espanhol destaca investimentos do Flamengo e exalta elenco rubro-negro

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Referência no futebol sul-americano nas últimas temporadas, o Flamengo ganhou elogios do renomado jornal “As”, da Espanha. O periódico enalteceu o atual elenco do Rubro-Negro e chamou atenção para os jogadores que já tiveram passagens pelo velho continente. Segundo a publicação, o Mais Querido “Varreu a Europa”.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


“O Flamengo quer governar a América do Sul. Para isso tem se esforçado em ampliar o elenco com os melhores jogadores do futebol. Os nomes que compõem a equipe são como uma coleção de adesivos”, diz a matéria do “As”.

Na publicação, o jornal fez um levantamento de atletas com passagens pela Europa que chegaram ao Clube da Gávea desde 2016. Diego Ribas e Diego Alves, que saíram de Fenerbahçe e Valencia, respectivamente, encabeçam a lista. Além deles, nomes como Filipe Luís (Atlético de Madri), Mauricio Isla (Fenerbahçe), Gerson (Fiorentina), Thiago Maia (Lille), Gabigol (Inter) e Pedro (Fiorentina) também foram apontados como investimentos do Mais Querido.

Por fim, os recém-contratados Kenedy (Chelsea), Andreas Pereira (Manchester United) e David Luiz (Arsenal) incrementam a relação de craques. Para o periódico, a chegada do trio credencia o Flamengo a brigar por todos os títulos em disputa na temporada.

Com todas as estrelas citadas à disposição do técnico Renato Gaúcho, o Flamengo tem compromisso importantíssimo nesta quarta-feira (29). A partir das 21h30 (horário de Brasília), o Clube da Gávea enfrenta o Barcelona de Guayaquil, no Equador, pelo jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Se você for interpretar as palavras do jornal espanhol nas expressões “coleção de adesivos” e “varreu a Europa”, pode-se entender facilmente que o Flamengo só contratou jogador sem qualquer funcionalidade para Europa, os considerados “lixo” lá.