Após polêmica com o departamento médico, Braz concede coletiva nesta terça-feira

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O último fim de semana foi repleto de más notícias para o Flamengo. Além de ter perdido seu compromisso pelo Brasileirão, diante do Fluminense, o Rubro-Negro também viu uma grande polêmica ‘explodir’ nos bastidores do clube. Isso porque, veio à tona que o atacante Pedro jogou contra o Athletico-PR com uma lesão no joelho, e que o fato foi omitido pelo departamento médico. Dessa forma, em meio ao caos, o clube informou que o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, concederá coletiva nesta terça-feira (26), às 13h (horário de Brasília).

A entrevista, como de praxe, será realizada na sala de coletivas do CT Ninho do Urubu. Certamente, todos terão diversas perguntas pertinentes para realizar, visto que a polêmica envolvendo o departamento médico do Flamengo é um assunto bastante relevante. Além disso, toda a questão escancara o despreparo do clube com seus atletas, especialmente com Pedro, que atuou com uma lesão no joelho por cerca de 25 minutos.

O ‘CASO PEDRO’:

Pedro sofreu uma lesão contra o Juventude, na quarta-feira (13), e teve de ser substituído. No entanto, no dia seguinte, a possível contusão foi listada com uma pancada pelo departamento médico. Como sentiu dores no local, o atacante ficou de fora do empate diante do Cuiabá, no domingo (17), mas retornou contra o Athletico-PR. O camisa 21, inclusive, fez o gol que salvou o Flamengo de uma derrota na Arena da Baixada.

Mesmo já tendo retornado e com o departamento médico ‘tranquilo’, o incômodo no joelho de Pedro permaneceu. Isso fez com que o atacante procurasse um profissional de confiança, que recomendou um exame de imagem no local. O resultado? Uma lesão no menisco, na qual precisaria ser tratada com uma artroscopia. Foi aí que, após pressão do ‘staff’ do artilheiro, o Flamengo revelou as circunstâncias do atleta.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Com a lesão, Pedro ficará afastado dos gramados por cerca de um mês, ou seja, ainda pode retornar na final da Libertadores. No entanto, o atacante ficará de fora de boa parte da fase mais aguda da temporada do Mengão. Além disso, a Nação lamenta bastante a ausência de Pedro, visto que o camisa 21 vivia grande fase, em meio às ausências e más atuações de Gabigol, titular absoluto no setor.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O SUS da minha cidade tá melhor que o DM do Mengão, aqui pelo menos dão paracetamol para os pacientes,no Flamengo nem isso,os jogadores tem que ir ao médico particular para descobrir o que aconteceu . Isso que eu chamo de incompetência.

  • HÁ QUANTO TEMPO QUE FALO AQUI QUE NÃO TEMOS UM DEPARTAMENTO MÉDICO E QUE ESSE MÁRCIO TANNURE É UM ENGANADOR?

  • Esse departamento médico do Fla tá uma merd4 – Deveria preparar os jogadores fisicamente, a parte técnica eles já tem – O prato do Renato no Rio todo mundo já sabe, praia e boteco, se os jogadores estiverem na mesma onda já era, não vai ganhar nada…..

  • Esse é um fanfarrão incompetente que se fez nas costas do Flamengo, como tantos outros. Aí alguém pode falar, “..ah mas ele é ótimo negociando..”. Eu digo, negociar com o nome Flamengo pelas costas é mole. Quero ver fazer isso no vasquinho, foguinho, fluzeco, tudos quebrados.
    Agora quando vamos falar de planejamento da Diretoria de Futebol, responsável pela programação do ano, falta muita competência.
    Ora, se já sabíamos desde o início do ano que jogaríamos TODAS as competições com chances reais de título, por que o clube não se preparou para ter dois times como fez o palmeirinhas em 2018? Além disso, não sabíamos que teríamos convocações de nossos principais jogadores para as seleções?
    Era só pensar. Vamos ter um time principal para as Copas e time secundário para o brasileiro. E alguém pode perguntar. Mas, por quê isso? Simples, respondo. Se o CLUBE tem compromisso quarta/domingo não tem tempo para treinar seu TIME. Sem treinamento não há crescimento de sistema tático. Ademais, ainda há o risco de lesão, o que tem acontecido com frequência.
    Elenco nós temos para isso. Temos vários jogadores encostados, por exemplo. São jogadores que, se treinados, podem montar um time muito competitivo.
    Se um time A (permitam aqui usar essa expressão) joga uma vez por semana, ele treina, descansa, recupera jogadores, etc.
    Time treinado ganha campeonato.
    Por que o Flamengo não fez isso? Porque esse diretor é um cara tosco, de mente reduzida, fraco. Não sabe nem falar. E ainda a nação o elege vereador… tá de brincadeira esse Brasil.

  • Se as notícias fornecidas por diferentes órgãos de comunicação sobre o que aconteceu com Pedro forem corretas, o caso seria muito sério.

  • O que o sr. Braz tem que fazer é assumir o Departamento de Futebol e botar ordem na casa. O Flamengo não precisa jogador pra liderar vestiário; precisa jogador para jogar. Quando jogador “assume” a liderança do vestiário e do grupo (panela) é sinal de que algo está muito errado no clube. Os resultados demonstram.
    Precisa dispensar os 2 Diegos e saber se o Filipe chinelinho quer e aguenta jogar. Precisa enquadrar o sr. Gabriel; precisa recolocar o time nos trilhos. Simples assim.

  • Estamos nos acostumando com equívocos de idioma.
    …Braz CONCEDE… ou CONCEDERÁ.
    “Concede” está no presente e a entrevista será amanhã (FUTURO) ….
    Coloquial, mas sem exageros, certo?
    Até verifiquei se havia acordado no dia certo!!!