Após registrar candidatura para presidente, Walter Monteiro se manifesta: “Chegar até aqui foi muito difícil”

FOTO: DIVULGAÇÃO

Na tarde desta quinta (30), Walter Monteiro anunciou fez o registro de sua candidatura para concorrer ao cargo de presidente do Flamengo. À noite, o postulante a mandatário do Mais Querido se manifestou nas redes sociais em tom de agradecimento e falou sobre a repercussão de sua campanha até o momento.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


CONFIRA A NOTA COMPLETA:

Enfim, candidato. Parece trivial, mas chegar até aqui foi muito, muito difícil. Quero olhar para frente e agradecer a tantos que lutaram para viabilizar a frente de resistência. A uma pessoa, em especial: Claudia Simas, a melhor companheira de jornada que alguém pode ter.

É normal caçoarem de nossas chances eleitorais. Afinal, do outro lado, o presidente multicampeão. Quem seria capaz de enfrentá-lo abertamente? Quem tem coragem! Coragem de ser oposição quando o brilho das taças que nos fazem vibrar ocultam o desmantelamento da nossa alma.

O Flamengo sempre se orgulhou de se popular e democrático. De ter empatia, de ter um olhar humano, de ser o Mais Querido do Brasil. Esse reencontro com nossos valores é a missão que vamos levar adiante nessa campanha.

Um Flamengo que tenha dezenas de milhares de sócios com direito a voto. Que tenha voto a distância. Que saiba que o Flamengo não é do Leblon, é de todo o Brasil e que por isso mesmo precisa olhar além do quadrilátero da Gávea.

Um Flamengo que tenha vergonha da Tragédia do Ninho, que seja acolhedor com as vítimas, que as indenize de forma ampla, que não tenha medo de investigar e punir os responsáveis.

Um Flamengo que seja democrático a ponto de respeitar e incentivar opiniões divergentes. E que se recuse a ser uma parte da engrenagem de projetos políticos que cultuam o ódio e a exclusão.

Um Flamengo que preze a inclusão, que estimule a diversidade em suas instâncias de poder, que combata com toda a energia necessária a misoginia, a homofobia, o racismo, o ageismo e todas as formas de exclusão.

Um Flamengo que mude para sempre sua governança arcaica, repartida entre grupos da política interna, que deve dar espaço à gestão profissional em todas as esferas.

Ganhar ou perder a eleição é consequência da escolha dos sócios. Mas a missão que eu e Claudia Simas nos engajamos vai muito além da eleição: é o orgulho de defender pautas importantes e forçar que mais gente as abrace e entenda a importância de transformar o Flamengo.

O Flamengo é gigante, nos o amamos incondicionalmente e compartilhamos da alegria do momento especial que nos encanta. Mas, acreditem: há espaço para construir um FLAMENGO MAIOR, que orgulhe sua Nação dentro e fora das 4 linhas. Flamengo, tua glória é lutar“.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO:

Além de Walter, que irá concorrer pela Chapa Ouro, os outros candidatos são: Rodolfo Landim (Chapa Roxa), que concorre pela reeleição, Marco Aurélio Asseff (Chapa Azul) e Ricardo Hinrinchsen (Chapa Branca). Em pesquisa recente, a primeira divulgada do processo eleitoral em curso, o atual mandatário tem 70% das intenções de voto.

A eleição deverá ocorrer entre os dez primeiros dias de dezembro. Ainda não há uma data. 7.041 sócios estão aptos a votar. O número traz uma diminuição do Colégio Eleitoral do Flamengo para 2018, quando 8.026 pessoas puderam fazer o seu voto. Inclusive, o fato gerou uma enorme chuva de críticas da oposição.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Parabéns pela coragem mas pra mim fez um discurso fanfarrão.