Família de Gabigol discute com torcedores do Flamengo logo após eliminação na Copa do Brasil

FOTO: REPRODUÇÃO

Na última quarta-feira (27), o Flamengo protagonizou um vexame no Maracanã ao perder por 3 a 0 para o Athletico-PR e dar adeus à Copa do Brasil. Com pouco mais de 31 mil torcedores no estádio, o clima não ficou agradável após o resultado. Isso porque, os protestos começaram desde a arquibancada e, inclusive, se estenderam até o estacionamento, causando uma confusão com a família de Gabriel Barbosa.

Pouco antes de deixar o estádio, os familiares de Gabi protagonizaram um pequeno bate boca com alguns torcedores do Flamengo. Enquanto o camisa 9 ainda estava no vestiário, alguns membros da torcida rubro-negra fizeram protesto no estacionamento. A família, por sua vez, saiu em defesa do atleta, que chegou a ser ameaçado por um torcedor que disse: “Seu filho vai conhecer o inferno agora”.  O vídeo foi inicialmente divulgado pelo jornalista Venê Casagrande.

Recuperado de entorse, o atacante retornou aos gramados justamente na eliminação para o Athletico-PR. Gabi foi titular na partida, no entanto, não conseguiu balançar as redes. O jogador, inclusive, não marca desde a partida contra o Santos, quando fez um hat-trick, no dia 28 de agosto, pelo Campeonato Brasileiro.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


Vivendo o maior jejum com o Manto Sagrado, Gabi vira a chave e foca na competição nacional. O Rubro-Negro encara o Atlético-MG, às 19h (horário de Brasília), no Maracanã, pela 29ª rodada do Brasileirão. O Mais Querido, atualmente, é o quarto colocado, com 46 pontos em 25 partidas, enquanto o adversário mineiro é o líder, com 59 na pontuação em 29 jogos.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Isso não é torcedor do Flamengo. Ou é modinha, ou deve ser Vascaíno ou ter problema de memória. Só pode! Educação. Perder faz parte! Zico e o time de 80 perdia, não vai ser esse time que vai fazer diferente. o City vôou ontem, o poderoso Bayern vôou ontem e de 5×0.

  • O que acho estranho, muito estranho por sinal, é ver gente que vinha aqui pedir “pelo amor de Deus” pro Flamengo contratar o Renato e demitir o Rogério Ceni, agora querer por querer a cabeça do seu “ídolo”, “o maior treinador do Brasil”. Mostra que, além da falta de critérios, há tb a falta de vergonha. Esses aí, da mesma forma, crucificaram tb o Diego Alves pelo gol que tomou, depois de defendê-lo de tudo, inclusive depois das muitas cagalhoadas que já fez.
    Eu, como sempre tratei esses dois, Renato e Diego Alves, com reservas, todas elas minhas, pessoais e intransferíveis, me sinto à vontade pra criticar esses aí que endeusam o cara numa hora, pra na outra quererem destruí-lo. Esse, pra mim, não é torcedor. Aliás, a torcida do Flamengo mudou muito, desde o dia em que comecei a acompanhar futebol, lá nos idos de 1964, até hj. Sempre foi a maior torcida do Brasil, desde a votação do Jornal do Brasil e da água mineral Salutaris, do Rio de Janeiro, em 1927, que elegeu o Flamengo o clube “Mais Querido do Brasil”, inclusive com direito à taça! Era uma torcida que acreditava, que nunca desistia, que apoiava o time nas vitórias e nas derrotas (porque não se pode querer ter a pretensão de ganhar de todo mundo o tempo todo), que tinha ídolos improváveis, como Fio “Maravilha”. Aquela torcida amava o Fio, com suas muitas caneladas, e gols e jogadas dignos de Pelé. Duvido que aquela torcida, se vivesse hj, hostilizaria Gabigol do jeito que essa de hj faz sem a menor cerimônia. Logo ele, que marcou os dois gols numa decisão que nos tirou de uma fila de 38 anos, só porque vive uma fase ruim, com falta de gols e contusões. Aliás, o seu começo no Flamengo foi parecido, ele tb não conseguia fazer gols, e começava a ser questionado por esses mesmos “rubronegros” que cansaram de dar pulinhos de alegria nos gols dele, na decisão da Libertadores de 2019….que coisa feia…

    A propósito, não existe rubronegro “da moda”. Ou se é rubronegro, ou não se é rubronegro. Por toda a história desse clube, e de seus simpatizantes, que acompanhavam o time nos dias de jogos pela rua, desde a sede do Morro da Viúva até o campinho da Paissandú, onde o Flamengo mandava seus jogos, e iam assim a pé por não possuirem transporte próprio, simpatizantes esses que se tornaram torcedores por identificarem no clube uma raiz popular, de contato direto com as pessoas sem o elitismo aristocrata de um Fluminense, por exemplo, repito, por toda a história desse clube, rica e bela, que acabou o transformando no clube mais popular do planeta, é que esses pseudo-rubronegros deveriam fazer um exame de consciência, para verem que estão indo longe demais, passando dos limites, e podem acabar maculando essa história e tb todos aqueles rubronegros verdadeiros, que apenas incentivam o seu amado clube do coração. Uma torcida que era admirada até pelas adversárias, que não conseguiam fazer o que ela fazia, ou seja, não conseguiam ser vascaínas, tricolores ou botafoguenses, e na época tb banguenses e americanos, o tempo todo, que conseguia transformar provocação e preconceito em seus símbolos maiores, como “urubu” e “favela”. A torcida do Flamengo, com o tempo, virou uma nação de 42 milhões de adeptos, e é inaceitável que coloquem suas possíveis frustrações cotidianas na conta dos seres humanos que hj vestem a sua gloriosa camisa, o Manto Sagrado. Zico, o maior ídolo que essa torcida já teve e tem, nunca precisou passar por isso. E nem Rondinelli, Adílio, Leandro, Júnior, Andrade, Tita, Nunes…os tempos eram outros, graças a Deus. Essa torcida “atual”, feita sei lá de que tipo de gente, não chega aos pés da que orgulhosamente fiz parte, em 1968, quando da criação da primeira dissidência, a Torcida Jovem. Uma dissidência que continuou amiga e respeitosa daquela da qual se separou, a Charanga Rubronegra, do saudoso Jayme de Carvalho, o maior rubronegro que já conheci. Hj, as muitas dissidências brigam entre si, se matam e se aleijam, e querem destruir seus ídolos…

    A instituição Flamengo está cada dia melhor. Seus “torcedores”, no entanto, nem tanto.
    Deprimente…

    Valeu, Gabigol! No próximo vc mete uns 3 e cala a boca dessa turminha do mal.

  • GABIGOL NAO TA JOGANDO PORRA NENHUMA MESMO ESSE ELENCO ESSA DIRETORIA PUTA MERDA RENATO E UMA PORCARIA

  • Nego so pode ser imbecil de querer o gabigol fora…

    Claramente ele ta fora de da melhor forma, em má fase, mas pqp o cara é idolo no clube.

  • Tem ke fazer um limpa nesse elenco caro …chega de sustentar vagabundos