CBF define árbitro para Flamengo x Atlético-GO, pelo Brasileirão

FOTO: REPRODUÇÃO

O Flamengo encara o Atlético-GO, na sexta-feira (05), às 21h30 (horário de Brasília), em duelo atrasado válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para este confronto, a equipe de arbitragem já foi definida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Rodolfo Toski Marques será o árbitro principal da partida.

Além dele, Bruno Boschilia e Rafael Trombeta completam o trio de arbitragem e, cabe destacar, que ambos são do Paraná e, com exceção do último, os dois são árbitros do quadro FIFA. Por fim, o responsável pelo VAR também é representante da FIFA, e é o Rafael Traci, de Santa Catarina.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


É importante lembrar que na partida contra o Athletico-PR, o Flamengo se viu prejudicado pela arbitragem. Isso porque, o árbitro de campo expulsou Kayzer após agressão em Léo Pereira, no entanto, após consulta no VAR, anulou o cartão vermelho e aplicou somente o cartão amarelo. O vice-presidente geral e jurídico do clube, Rodrigo Dunshee, e alguns atletas demonstraram a indignação por meio das redes sociais.

Em meio a isso, com uma arbitragem de quadro FIFA, o Rubro-Negro espera a vitória em cima do Atlético-GO para manter vivo o sonho do título brasileiro. Atualmente, o Fla é o terceiro colocado com 52 pontos, enquanto o líder Atlético-MG está com 59 na pontuação.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Independente de ser FIFA ou não, esse Toski é um árbitro horrível. Não deveria apitar jogos de série A, quanto mais ser árbitro FIFA. Podem se preparar pra confusão sexta, porque todo jogo desse cara ele permite isso. Como eu disse em outra matéria, a CBF nem disfarça o que tá tentando fazer.

  • Em jogos que tem rivalidade colocam árbitros sem ser quadro Fifa..

    Já em jogos que não tem muita rivalidade se colocam árbitros do quadro da Fifa..

    Essa CBF é um lixo mesmo que nem o governo do MITO.