Gabigol é superado por argentino e fica em segundo lugar no prêmio de Rei da América

Atacante rubro-negro recebeu 45 votos e ficou atrás de Julian Álvarez, do River Plate

O ano de 2021 do Flamengo não foi o que a torcida imaginava. Após vir de conquistas em 2019 e 2020, a Nação Rubro-Negra esperava que a equipe levantasse os principais troféus na temporada – o que não ocorreu. Apesar disso, Gabigol, jogador mais importante do elenco, teve um ótimo desempenho pelo Mengo e acabou concorrendo ao prêmio de Rei da América. No entanto, o camisa 9 ficou atrás de Julian Álvarez, do River Plate.

O tradicional prêmio realizado pelo jornal uruguaio El País concedeu o primeiro lugar ao jovem de 21 anos. O argentino recebeu 59 votos, enquanto Gabigol ficou em segundo, com 45 indicações. A eleição é divulgada no dia 31 de dezembro de cada ano e conta com a participação de jornalistas de todo o continente.

Quer comprar produtos do Flamengo pela internet? Conheça a loja mais rápida e segura!

Apesar de não ter vencido o prêmio, Gabigol fez um ano excelente. Em 45 jogos, o camisa 9 marcou 34 tentos e ainda distribuiu dez assistências aos companheiros. O jogador, inclusive, ultrapassou a expressiva marca de 100 gols vestindo o Manto Sagrado e já soma 104. As atuações do craque chamaram a atenção de Tite, técnico da Seleção Brasileira, que convocou o artilheiro para a Copa América, além da disputa das Eliminatórias da Copa. 

De férias, o craque retorna ao Mengo no dia 10 de janeiro junto com os companheiros, quando o elenco se reapresenta no Ninho do Urubu. O grupo do Fla terá um novo comandante, já que Paulo Sousa foi escolhido pela diretoria para ser o técnico da equipe pelos próximos dois anos.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *