Saídas, elenco enxuto e competitividade: entenda planejamento do Flamengo na temporada

Para a temporada de 2022, o clube carioca optou por acertar questões internas antes de ir ao mercado

Nos últimos anos, o Flamengo adotou uma postura de clube investidor e foi agressivo no mercado de contratações. Entretanto, para a temporada de 2022, o Rubro-Negro adotou cautela e, antes de fazer investimentos pesados, fez uma limpa no elenco. Elenco enxuto e competitividade são pilares do modelo de contratação adotado para este ano.

Ao todo, dez atletas deixaram o Flamengo neste período: Gabriel Batista e César (goleiros), Bruno Viana (zagueiro), João Lucas (lateral), Piris da Motta e Hugo Moura (volantes), Max (meia), além de Bill, Vitor Gabriel e Kenedy (atacantes). Com o alívio de quase R$ 30 milhões, o Rubro-Negro começa a olhar para o mercado.

Entretanto, o clube carioca procura reforços de ‘alto nível’ para o elenco, ou seja, atletas que cheguem para disputar a titularidade. Isso porque, a diretoria rubro-negra entende que é preciso uma dose de competitividade para não haver uma acomodação no elenco.

O mercado de transferências abriu última semana e se encerra somente na segunda quinzena de abril. No entanto, a janela da Europa se fecha no dia 31 de janeiro e, em meio a isso, o Flamengo pode aproveitar as oportunidades, visto que, a partir desta data, os olhos se voltam para a América do Sul.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O PLANEJAMENTO TODO ERRADO DESSA DIRETORIA.
    DESDE A COPINHA, CARIOCA, CONTRATAÇÕES E E OUTRAS COISAS INTERNAS.
    NÃO ACREDITO NESSA DIRETORIA EM MELHORAS EM TERMOS DE FUTEBOL.

  • ATÉ QUE ENFIM! Desde o ano passado, estou postando as minhas preocupações em relação a alta folha salarial que o Flamengo possuía, sem contar a grande quantidade de atletas que para variar, também acabariam tirando o espaço da garotada! Parabéns, diretoria (e olha que só reclamdo dela)!

  • Flamengo gasta muito com atletar que dao pouco ou nenhum retorno tecnico. Todos que sairam ate agora se encaixam de alguma forma nessa afirmativa.

    Ainda temos outros casos assim no atual elenco como Rodinei e diego ribas ( q ate agora nao entendi a renovacao).

    h[a tb os casos de jogadores que acrescentam pouco mas que por conta do elenco curto ainda permanecem no elenco. Exemplo eh o leo pereira e diego alves…. se o clube tivesse alternativas para a posicao sao pecas que precisam ser trocadas