Olivinha aponta diferencial no elenco do Flamengo para vencer final do NBB

Ala-pivô rubro-negro destacou a experiência do plantel de Gustavo de Conti


Neste sábado (28), Flamengo e Franca iniciam o confronto final para decidir quem será o grande campeão do Novo Basquete Brasil (NBB) em 2022. Sem desfalques para a série, o Orgulho da Nação chega cheio de moral após duas varridas sobre Paulistano e Minas, apoiado na ‘casca’ do elenco. Para Olivinha, a experiência do plantel rubro-negro é justamente o ‘fator diferencial’ que pode levar o Mais Querido ao caneco.


“As duas coisas são super importantes em uma final. Eu tenho uma experiência de seis finais de NBB e, sem dúvida nenhuma, isso conta bastante, mas não adianta nada a experiência se você não estiver preparado física, tática e mentalmente”, disse, antes de completar:

“É uma final, podem ser 5 jogos e acredito muito que quem estiver mais bem preparado e conseguir suportar a pressão que esse tipo de jogo coloca, tem grandes chances de sair vencedor e conquistar o título. Tenho certeza que nossa equipe vai fazer o melhor trabalho possível para buscar mais um NBB.”, finalizou, em entrevista ao Garrafão Rubro-Negro.

Para chegar à grande decisão, o Mais Querido precisou muito da experiência do elenco. Em séries complicadas contra Paulistano (quartas) e Minas (semi), o Flamengo se sobressaiu com performances de ‘sangue frio’ de jogadores como Balbi e do próprio Olivinha. Agora, o Rubro-Negro enfrentará seu maior desafio nestes playoffs, o primeiro em que não terá o mando de campo, visto que o Franca fez campanha superior na fase de classificação.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Como mencionado, o primeiro jogo da grande decisão do NBB será neste sábado (28), às 14h (horário de Brasília), no Ginásio Pedrocão. Se vencer a primeira partida, em Franca, o Orgulho da Nação pode fechar a série com nova varrida, diante da Nação no Maracanãzinho, nos jogos 2 e 3. No entanto, em caso de derrota na abertura do confronto, a série, indubitavelmente, termina longe do Rio de Janeiro.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *