Flamengo planeja vender parte do banco “Nação BRB Fla” para alavancar estádio próprio em 2023

Negociação de porcentagem do banco é encarado como o grande projeto do clube para o próximo ano


O Flamengo é um clube que passou por forte reestrutura financeira. Antes conhecido por ser devedor e ter dificuldades para pagar salários de atletas e funcionários, agora o Rubro-Negro é sócio do “Banco de Brasília S.A” (BRB) e tem meta ousada com a instituição bancária para viabilizar o estádio próprio.

No momento, o principal projeto institucional do Flamengo na próxima temporada é a consolidação da parceria e eventual venda de uma parte do Nação BRB Fla, que alcançou a marca de 3 milhões de contas. A ideia, contudo, não necessariamente passa por fazer um IPO (quando há uma oferta pública em que as ações da empresa são vendidas ao público geral na bolsa de valores). As informações foram divulgadas inicialmente pelo GE.


Clique aqui e ganhe R$50 de bônus para jogar no galera.bet


A diretoria do Flamengo planeja, também, vender uma fatia a um outro banco. Isso porque, o clube carioca acredita que o sucesso do projeto do Nação BRB Fla poderá alavancar outros planos, além de viabilizar a construção do estádio próprio. Rodrigo Tostes, vice-presidente de Finanças do Mengo, não esconde a satisfação do atual momento financeiro vivido pelo Mais Querido.

Quando este grupo chegou ao clube, em 2012, nenhum banco nos emprestava dinheiro, e hoje o Flamengo é dono de um banco, é quem empresta o dinheiro. O tamanho do clube nos dá oportunidades que vão muito além do futebol -, disse o vice-presidente de Finanças do Flamengo, Rodrigo Tostes, em entrevista ao GE. Ele ainda prosseguiu:

Temos um projeto grande de marketing com o BRB para aumentarmos os benefícios e tornar ainda mais atrativo. As empresas do ramo estão passando por um momento de ajustes, mas temos uma diferença para os demais bancos, porque a fidelização de nossa torcida é muito maior do que a de uma empresa comum -, contou Tostes.

A possível venda de parte do Nação BRB Fla, vale ressaltar, também tem como ideia internacionalizar a marca “Flamengo“, servindo como atração para investidores. Contudo, Rodolfo Landim, presidente do Mengão, anseia, mesmo, pela construção do estádio próprio, embora não queira aumentar o endividamento do clube.

Por isso, o mandatário exige que os dirigentes responsáveis pela área sejam criativos e busquem opções. Dentre elas, de viabilizar um bom negócio com a possível venda de parte dos direitos do Flamengo no Banco de Brasília. Em paralelo a isso, o Rubro-Negro busca ganhar a licitação do Maracanã, que ainda não tivera início.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *