Oposto de Tite, Felipão minimiza reencontro em jogo do Flamengo: “Nada de diferente do normal”

Compartilhe com os amigos

Enquanto Tite exaltou Felipão, técnico do Atlético-MG tratou o reencontro como normal


Antes de a bola rolar para Flamengo e Atlético-MG, na quarta-feira (29), Tite foi até Felipão e deu um abraço no treinador. A atitude surpreendeu, afinal, os técnicos estavam brigado há 13 anos. O comandante rubro-negro fez questão de agradecer o adversário, pela ajuda no início da carreira, e exaltou o pentacampeão. No entanto, Scolari deu de ombros para a situação.

Nós falamos “tudo bem, como está?” nada de diferente do normal. Mesma coisa que vou encontrar alguém aqui agora, o Djalminha eu pergunto da família. Com o Renato (Gaúcho) eu falei bobagem, porque com ele eu tinha que falar bobagem, conheço o Renato e posso falar. Falei bobagem, com o Tite não, é uma situação diferente. Tudo normal — disse Felipão, em coletiva de imprensa.

Eu sempre disse e sigo afirmando que a relação de nós técnicos profissionais têm que ser de respeito, admiração mútua e de uma amizade muito grande. É o que eu sempre tive pelo Tite e é o que eu tenho. Situações de um dizer uma coisa, às vezes é colocada de uma forma diferente. Não adianta a gente ficar aqui discutindo em público, porque muitas vezes o que é dito aqui não é a realidade verdadeira. O que acontece é que, em algum momento, nós cruzamos e vamos ter a oportunidade de falar ou explicar uma coisa ou outra, entendimento entre nós sempre tivemos — acrescentou Felipão.

A BRIGA

Felipão foi responsável, inclusive, de apelidar Adenor de Tite, nos tempos de Caxias, do Rio Grande do Sul. Ambos eram amigos, mas a relação estremeceu em 2010, durante o Campeonato Brasileiro daquele ano. Com o Corinthians, do atual comandante do Flamengo, e Fluminense brigando pelo título, o Palmeiras, de Felipão, encarou o time carioca. O clube das Laranjeiras venceu, e o rubro-negro ficou revoltado, acusando a equipe verde de fazer corpo mole.

Desde então, ambos trocaram críticas publicamente e há 13 anos não se falavam. No entanto, Tite ‘quebrou o gelo’ e fez questão de dar um abraço em Felipão em pleno Maracanã lotado. Após o duelo, Adenor rasgou elogios ao conterrâneo. Por outro lado, Scolari não deu muita importância.

PRÓXIMO JOGO

Agora, Tite trabalha para se recuperar da dura derrota contra Felipão. No domingo (03), o Flamengo encara o Cuiabá, no Maracanã, pela 37a rodada do Campeonato Brasileiro. A bola rola às 16h (horário de Brasília). Se tem Mengão em campo, logo, há transmissão do Coluna do Fla, ao vivo, no YouTube.

Compartilhe com os amigos

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tite enganador deveria pedir bênção para o Felipão pois tu nunca ganhou uma copa do mundo nunca foi para uma final de copa do Mundo é uma vergonha. Nosso flamengo merece um treinador de futebol não um perdedor retranqueiro. Socorro Bandeira de Melo.