“Vou me surpreender se a nossa proposta não for aceita”, diz parceiro do Fla sobre Maracanã

CSM envia oferta para levar administração da Odebrecht, conta com reequilíbrio de contrato e dobradinha com clubes: “Vou me surpreender se a proposta não for aceita”

A disputa para assumir a administração e gestão do Maracanã ganhou novo capítulo nesta quarta-feira com a oferta do grupo inglês CSM, parceiro de Flamengo e Fluminense, para comprar a concessão da Odebrecht. A informação foi divulgada pelo colunista Lauro Jardim, do Jornal ”O Globo”. A oferta será levada ao governo do estado do Rio de Janeiro.

O executivo da CSM, Cadu Ferreira, mostrou otimismo que a oferta da empresa seja vencedora. Lembrou que a filosofia da empresa é similar à dos parceiros e citou o edital que previa a utilização do estádio por dois clubes.

– Vou me surpreender se a nossa proposta não for aceita. Somos a única empresa que tem contrato com Flamengo e Fluminense, independentemente do sócio torcedor que fazemos com eles. Porque nossa filosofia é a mesma dos clubes: a gente entende que os clubes devem ser os protagonistas, não uma empresa qualquer de marketing esportivo. Os clubes são o carro-chefe do estádio, e os colocamos à frente da organização dos jogos. Vai ser outro Maracanã. O clube vai se sentir em casa, diferentemente do modelo em que ele era um mero cliente. Qualquer outra proposta não está alinhada com o edital de licitação vencido pela Odebrecht em 2013. Havia uma cláusula que obrigava o uso do estádio por dois clubes cariocas. Antes de fazer a proposta, a gente sentou com governo, Casa Civil e Odebrecht. Não tiramos a proposta da cartola. Ela está feita dentro do reequilíbrio financeiro – afirmou Cadu Ferreira.

Após assumir a gestão do estádio em 2013, o consórcio da Oderbrecht pediu rescisão do contrato. A partir daí, o Flamengo adotou uma postura mais dura e passou a dizer que não abriria mão de uma administração que colocasse o clube como protagonista no Maracanã. O Fluminense, por sua vez, manteve a postura de aguardar definição da questão, afinal, tinha contrato em vigor com o concessionário.

No último mês, o governo do estado do Rio de Janeiro se reuniu com a francesa Lagardère – associada à brasileira BWA – para transferir de forma direta a concessão do Maracanã da Odebrecht. O Rubro-Negro divulgou nota oficial e reforçou que não aceitaria jogar no estádio com outro consórcio. Nesta semana, o Flamengo acertou acordo com a Portuguesa da Ilha para usar o Luso-Brasileiro a partir de janeiro. O contrato é de exclusividade por três anos.

Estudo prevê investimento 80% menor

A Fundação Getúlio Vargas concluiu estudo no meio do ano passado que previa reequilíbrio do contrato de concessão. A onda de manifestações em 2013 impediu demolições de estrutura e a construção de estacionamento e shopping center, entre outros empreendimentos que permitiriam exploração comercial dentro do complexo esportivo.

Inicialmente, o edital de licitação citava R$ 594 milhões de investimentos a serem feitos. Este valor seria bem reduzido, para cerca de R$ 120 milhões, segundo o estudo da FGV. Para o executivo da CSM, “nada que o Governo não tenha sinalizado que não possa fazer”.

Acordo por 32 anos também com o Fla

O diretor geral do Flamengo, Fred Luz, reforçou que o clube continua querendo a licitação, para assumir diretamente a administração e gestão do estádio – nos moldes atuais, eles só podem participar em contratos de utilização do Maracanã. Mas lembrou que, com a CSM, o clube se sentiria protegido. Recentemente, o presidente Eduardo Bandeira de Mello disse que o Flamengo não cederia a “chantagens” para fechar contrato com a Lagardère e a BWA.

– Todo mundo sabe que o Flamengo deseja mesmo é que tenha uma nova licitação, onde possa participar e ser protagonista. Na hipótese de isso não ocorrer, não aceitaria que a empresa intermediária viesse prejudicar os interesses do Flamengo. Fizemos um acordo com a CSM e, se esse modelo prevalecer, o Flamengo considera satisfatório – afirmou o dirigente do Flamengo.

Caso a CSM assuma o estádio, o acordo com o Flamengo será de 32 anos. Mesmo período que ainda resta de contrato do Fluminense com a Odebrecht. Procurada, a atual concessionária informou que não iria se manifestar sobre propostas comerciais recebidas para vender a concessão do Maracanã.

Flu poderá romper acordo por estádio próprio

Peter Siemsen, presidente do Flu, confirmou o acordo com a CSM. Nele, a base do contrato com a Odebrecht é mantida, ou seja, não há custo para atuar no estádio. Há mudanças, porém: o Tricolor não tem mais a obrigatoriedade de mandar jogos contra times pequenos no Carioca e os das duas rodadas iniciais da Copa do Brasil no Maraca – o Giulete Coutinho, casa do America-RJ, é a alternativa. Nas demais partidas, o preço dos ingressos parte de R$ 40.

Além disso, o clube tem o direito de rescindir o contrato ou deixa de ter a obrigação de levar suas partidas ao Maracanã a partir do momento em que construa um estádio próprio. Peter considerou a negociação vantajosa:

–  Antes, o Fluminense tinha obrigatoriedade de jogar no Maracanã. Agora, há a opção de rescindir e a opção de não ter a obrigação de atuar lá, no caso do novo estádio. Isso se o futuro presidente realmente quiser construir, não sou eu que vou decidir. Mesmo assim, os confrontos de grandes públicos podem ser levados ao Maracanã. Então, temos um contrato em vigor interessante, que passará por ajustes que em nada prejudicam o Fluminense. A empresa que é  nossa parceria. É vantajoso ao clube.

Fonte: GE

Veja também

  • É preciso lembrar que o Flamengo ainda tem quase 400 milhões em dívidas. É loucura pensar em construir estádio dentro dos próximos três anos. É preciso primeiro ter lastro financeiro para iniciar um projeto tão caro. Assim, ao meu ver, o Flamengo ainda necessita de soluções paliativas, como a utilização do Maracanã, do Engenhão e da Ilha, até que de fato adquira todas as condições para investir com segurança na construção do seu estádio. Infelizmente, as coisas não podem acontecer na velocidade que queremos, mas na que a prudência e a sabedoria exigem. SRN

  • Galo e Cruzeiro não tem estádio e utilização Mineirão e Independência, então porque não podemos jogar no Maracanã?

  • O Flamengo batalha, se desgata, briga pelos seus interesses e o Fluminense vai na carona, como um parasita, se beneficiando sem fazer nada.

    Tá errado isso.

  • Não acho legal esse acordo, o maior beneficiado é o flor, que ainda vai continuar sem pagar boa parte das despesas. No mais partiria pra uma solução de um estádio próprio, conseguiria parceiros (como a MRV), usaria o engenhão como segunda opção (mais barato que o maracanã) e deixaria esse elefante bgranco que não tem mais a cara do Flamengo pro governo e pra quem quiser ele. Tem que pensar nos interesses do clube 1º

    • Concordo!

  • Espero que dê errado, primeiramente por saber que se isso acontecer, certamente o estádio próprio ficará em segundo plano e pode não acontecer; e em segundo caso, seria a participação do Fluminense, clube este que já se mostrou sujo e ardiloso, na primeira oportunidade vão nos apunhalar.

    #EstádioPróprio
    #Maracanewéocrl
    #vtncFluminense

  • O Maracanã tem que ser uma opção ao Flamengo e não o estádio do Flamengo. Porque? pq como é um estádio muito grande para 60-70% dos jogos que vamos disputar durante um ano, é mto caro atuar com o estádio desse porte para jogos “fracos” como os do carioca, diversos jogos da Série A, vários jogos da Primeira Liga e CB. Precisamos de um estádio para esses jogos “menores” e termos a certeza que não seremos “impedidos” de jogar em algum lugar por estar acontecendo algum evento.
    SRN

  • Mas quando saiu a notícia de que a Lagardere teria um acordo com o Governo, muitos aqui falaram que EB de Mito estava blefando…
    É brincadeira! Os caras acreditarem na laia de Cabral, Garotinho, Pezão e achar que quem estava blefando era o Mito. ACREDITE, se você é incauto: o EB de Mito não está blefando.

  • Com O Engenhão como mais uma opção, não vejo razão para ficar nessa de Maracanã. Só SE for feita uma licitação como deseja o clube e o Fla o Administrar. Tendo o Estádio da Lusa e Engenhão, mas com um contrato devidamente assinado, nada de ficar só na fala. Ai o Fla tem a segurança de jogar lá mesmo com rusgas futuras, que podem vir. Não confiem em botafogo, eles só estão fazendo isso por necessidade financeira. Não tem amiguinho não.
    Mesmo que tardia, a Diretoria em fim no quesito futebol, está aprendendo a trabalhar com eficiência. Nada impende que no futuro se pense em um Estádio próprio, mas seria a longo prazo, com calma. BM está de parabéns.

  • Tomara que dê errado! Maracanã é o kct! Estádio próprio já!!!

    • Também penso assim, melhor dar uma passo atrás pra dar dois a frente.

      • Entendo pensamento de vcs, mas temos que pensar no outro lado, se conseguirmos o maracanã por 32 anos da forma que queremos, podemos aumentar muito mais nossas receitas e ser totalmente investido no futebol.
        Se nao ficarmos com maracanã somos obrigado a construir nosso estadio agr, o que leve uma considerada redução em investimento no futebol.
        Penso com o maracanã agora, teremos a melhor opçao, pois o investimento sera só no futebol.
        Ainda, teremos 32 anos pra construir nosso estadio, quem sabe pegamos algum governo que facilite.

        • Não acredito que isso possa acontecer, mas gostei do seu ponto de vista.

          SRN

  • Ótima notícia esta mas como vivemos no Brasil temos que aguardar o desenrolar do processo.
    Flamengo tem que ser protagonista mesmo e já mostrou capacidade financeira para assumir a gestão do estádio independente do Fluminense.
    Maracanã está lá pronto, lindo e diga-se de passagem é a nossa casa. Nestes poucos jogos que fizemos já atingimos receitas que beiram os 4 milhões de reais, imagina com uma temporada toda de 2017 e com grande chance de jogar uma Liberta?
    Acho acertada a diretoria manter o plano pela Ilha para termos um lugar para jogar no Rio de Janeiro até este assunto estar resolvido. O time viaja menos e e se desgasta menos, além de que os jogos de início de temporada são de menor apelo.
    Com certeza, paralelamente o Flamengo deverá brigar para ter seu estádio próprio e talvez aconteça na própria Gávea para públicos entre 20 a 25 mil pessoas, para jogos menores.
    Maracanã é a nossa casa e não há como desvencilhar a imagem dele de nós e nossa imagem, deste estádio mítico.

    • Gracilio,
      Seria realmente muito legal ter um “estádio boutique” na Gávea. O duro é depender do caráter dos políticos que temos em todas as esferas além da burocracia dos órgãos públicos que criam dificuldades para venderem facilidades.
      Um exemplo disso é a arena de basquete que até agora ainda não teve a sua construção “totalmente” liberada segundo dão conta algumas matérias. Já tem quanto tempo o trâmite dessa licença de construção?
      SRN

    • Vc esta vivendo do passado colega, do antigo Maracanã, só ficou o nome, o resto acabou.

    • excelente comentário, amigo. Lúcido. O Maraca é nossa casa. Podendo gerí-lo vamos pouco a pouco fortalecendo nossa relação com nosso palco novamente. SRN.

      • casa de quem? é por causa dessa merda de pensamento que até hoje não temos uma casa que não seja alugada!1

        • Vc é no mínimo um iludido cara. Não temos nossa casa até hoje pq até 2013 eramos um clube às portas da falência. E se hoje temos esperança de ter uma em breve é graças a essa diretoria. Se eles dizem que a melhor opção é o Maracanã, não vai ser meia dúzia de torcedor que não entende picas que vai dizer o contrário.

          Eu acho engraçado que a galera sempre fica falando contrata esse, dispensa aquele, constrói estádio… isso aqui é a realidade amigos, não é football manager não.

          • Sugiro que você faça uma pesquisa antes de falar asneiras por aí. Por décadas foram oferecidos ao flamengo terrenos (gratuitamente) para construir seu estádio. Na esmagadora maioria das vezes os presidentes simplesmente cagaram e disseram essa mesma besteira que você defende, “o maracana é a casa do flamengo).

          • Merda de pensamento? Falou o amigo siri. SRN

          • Não preciso pesquisar pq acompanho o clube a 32 anos e sei que nunca tivemos condição de construir um estádio até o atual momento. Se vc acredita nisso é pq acredita em qualquer boato de matéria que é postada.

  • ainda bem, o maracanã e a nossa cara, maracanã=flamengo, se acontecer isso vai ser uma maravilha, e esquecer de vez do estadio da ilha.

    • Marcondes,
      Um contraponto se me permitir:
      O contrato do estádio da ilha já foi assinado pelo que me parece.
      Além disso, precisamos ter em mente que vários jogos do Estadual são extremamente deficitários se jogados no Maracanã – ainda mais aqueles que tiverem televisionamento pela TV aberta – logo o estádio da ilha se faz necessário.
      Agora se o Flamengo vai apostar em algum sistema de fidelidade do sócio torcedor para a prioridade de compra de ingresso, ainda assim, com o Maracaná a oferta ainda seria maior que a procura pois ainda estamos com “apenas” 75k sócio torcedores sendo que devemos ter um percentual, chutando, de uns 15 a 20% de sócios de fora do Rio.
      Modelos de fidelidade como o do Palmeiras e Corinthians tendem a funcionar porque seus estádios comportam 40k e seus programas de sócio torcedor estão acima dos 100k.
      SRN

  • Se essa empresa levar, esquece estádio próprio do Flamengo, essa diretoria está focada em maracanã, vamos continuar sendo zuados o resto da vida sobre estádio…..e Flamengo não será protagonista de nada, vai continuar sendo inquilino da empresa q ganhar, estão te enganação coma nação. Ninguém coloca dinheiro em nada pra perder, o Flamengo continuará sendo usado!

  • Bom, bom… ter o estádio da ilha e o Maracana será importante, ainda mais da maneira que a nossa diretoria deseja. Parabéns diretoria, só espero boas contratações além disso.

  • Nesta notícia não fala que o Fla também poderá romper o acordo por estádio próprio. Acho que sim, mas gostaria de ter certeza.

    • Muito provável, os contratos devem ser igualitários.

    • Acho que deve ter alguma coisa nesse sentido… mas se o Flamengo estiver como protagonista na gestão, penso que poderemos pensar em estádio daqui uns 10 anos, vamos primeiro pagar nossa dívida integralmente e montarmos um grande elenco… conquistar o mundo… depois o estádio virá com o clube plenamente estruturado.

      • Daqui a no máximo 3 anos, pode anotar!

    • O contrato do Flamengo se encerra em 31/12/2016.

      • Vc nao entendeu!

Comentários não são permitidos.