Menon: “São Paulo e a vitória do suor”

O São Paulo precisava vencer. E venceu. Sem preciosismo, sem grande futebol, mas com uma dedicação enorme, comandado por Jucilei, Petros, Hernanes e Pratto.

O São Paulo deu três chutes a gol e marcou duas vezes. Tudo no primeiro tempo. No segundo, o domínio foi total do Flamengo, diante de um time que não teve contra ataque.

Foram 42 cruzamentos do Flamengo, 39 deles errados, o que demonstra como o sufoco foi duramente minimizado.

Dorival optou por Edimar e Jucilei e acertou. Júnior Tavares é melhor, mas erra muito. E Jucilei foi fundamental. Defendeu bem e permitiu uma saída de jogo mais qualificada, com Hernanes e com Petros.

O primeiro gol, de Pratto, foi totalmente válido. Se fosse zagueiro, alguém daria pênalti? Querer comparar com aquele gol de Jô contra o Vasco é tonteria.


Veja mais:


O São Paulo termina a rodada quatro pontos acima do Z-4. Pode até perder para o Santos. Algo totalmente lógico porque até agora o São Paulo não passa confiança. Pode ser o início da mudança.

Fonte: Blog do Menon / Uol

Veja também

  • Análise bosta. Não acrescentou em nada no Coluna. Podem apagar.

  • Tinha que ser da arco-íris.

    Os bambis fizeram porcaria nenhuma na partida e a peça vem me falar de suor, não fosse a já manjada incompetência do time do Flamengo que perdeu ao menos três gols na cara do goleiro fora a inutilidade de sempre desse ataque teríamos no mínimo empatado.

    Mas vale o que vence, e esse medíocre time do Flamengo vai se arrastando nesse ano melancólico.

Comentários não são permitidos.