Para Lino, Fla salva o ano se vencer a Sula

A Copa Sul-Americana é o último suspiro do Flamengo na temporada. É a chance final de uma conquista importante no ano. Além disso, pode significar uma aliviada na pressão da torcida, devido ao 2017 frustrante. Nesta quarta-feira (25), o Mais Querido encara o Fluminense, pela ida das quartas de final do certame. É mais um passo rumo ao título que pode salvar o ano, na visão do comentarista Carlos Eduardo Lino.

“Salva para o Rueda, que é campeão da Libertadores, vai ser campeão da Sul-Americana. Vai ter uma sequência de projeção no cenário sul-americano. No cenário internacional, interessante. É uma marca legal para o Flamengo, é uma vaga direta para a fase de grupos da Libertadores”, afirmou o jornalista no Troca de Passes, do SporTV.

Para Lino, a questão da “obrigação” de passar pelo rival depende do ponto de vista.

“Depende do peso que você colocar nessa balança. Se você colocar o orçamento, é óbvio que o Flamengo tem obrigação de passar. Se colocar tradição, não. Se você colocar temporada, também não. Se você colocar jogador por jogador, o Flamengo tem obrigação de passar, pelo que significa”, finalizou.


Veja mais:


A bola rola às 21h45, no Maracanã. Mesmo sendo clássico e no mesmo estádio, haverá critério de gol qualificado para definir o classificado. O jogo de ida é do mando do Fluminense.

E aí, torcedor? Concorda com o Lino? Se o Fla vencer a Sula, salva o ano?

Veja também

  • Não salva porra nenhuma.o ano do Flamengo já foi perdido desde aquela eliminação ridicula da libertadores na fase de grupos,fora esse papelão no brasileiro e a perda ridicula da CB,esse título aí (além de obrigação pelo elenco que tem)só irá mascarar e iludir quem for idiota para acreditar nesse elenco vergonhoso!

  • Por mais que hoje neguinho fale que não salva, conheço minha torcida, se vencer a sul-americana e trouxer esse troféu pra gávea junto com a vaga pra libertadores, salva tudo. Hahaha

  • Claro que salva. Quero ser campeão com quem quer que esteja vestindo nossas cores ou na administração do clube.

    Em 2005, quando o país viu a injustiça que foi os gambás vencendo o BR que seria do SPFC antes do Edílson ou seria do Inter-RS depois do Edilson – em um clube com patrocinador investigado (Kia), eles ganharam e hoje em dia ninguém nem lembra quem era o presidente, quem eram os jogadores e nem mesmo que dia que o troféu foi erguido. Só lembram que tá lá, na sala de troféus deles.

    Se for pra ser campeão, pode ser com gol de canela do gabriel ou de nuca do massaraújo. Pode ser com a arrogância do bandeira ou mesmo com atrasos da Carabao.

    Se eu já gritei campeão com presidentes do nível do Delair Drumbsky e Márcio Braga à frente do clube e Denis Marques, Jean, Welinton e Carlos Eduardo, nada do que aconteça antes do troféu, me interessa.

    Que sejamos campeões da Sula! Eu não quero nem saber se em 1999 tinhamos um time de operários liderados pelo Rodrigo Fabri e pelo Caio Ribeiro contra o campeão da libertadores. O que importa é que o título da Mercosul de 99 tá lá na gávea.

    SRN

  • Salva nada. O ano já era e em campo o elenco já está de férias, autorizadas ou não. Esse discurso de salvação é da diretoria. 2018 é eleitoral e começar ano eleitoral sem conquista é dar argumento pra oposição. SRN

  • 1 que nao vamos ganhar
    2 ameniza nd ja e um ano ridiculo cheio de coisas infantis erradas

Comentários não são permitidos.