Raio-X de carreiras: Abel x Rueda

Na quinta-feira (12), Flamengo e Fluminense entram em campo para a disputa do 55º clássico Fla-Flu da história do Brasileirão. Se dentro das quatro linhas têm muita história, na área técnica, também. O confronto reunirá Abel Braga e Reinaldo Rueda. Dois técnicos experientes, vencedores e com muita história no futebol.

Começo

Reinado Rueda tem 60 anos e começou a trabalhar como treinador no Cortuluá, time pequeno da Colômbia, em 1994. Três anos depois, assumiu o Deportivo Cali, sendo campeão nacional pela primeira vez e vice-campeão da Libertadores, em 1999.

Depois de uma curta passagem pelo Indepediente Medelín, passou a ser o treinador das seleções de base da Colômbia, em 2002.

Abel Braga, 65 anos, tem 24 títulos na carreira (um dos mais vitoriosos do país). Está na terceira passagem pelo Fluminense, sendo o terceiro treinador que mais vezes dirigiu o tricolor (280 vezes).

O começo da carreira remonta à 1985, quando dirigiu o Goytacaz, logo após parar de jogar. Enquanto atleta, foi zagueiro, sendo convocado para a Copa do Mundo de 1978.

Copa do Mundo

Rueda acumula passagens por três seleções principais: Colômbia, Honduras e Equador. Na primeira oportunidade à frente de uma seleção nacional, em 2006, não conseguiu levar seu país à Copa do Mundo (assumiu quando era último colocado nas eliminatórias).

Mas, em 2010, levou Honduras, depois de 28 anos, ao maior torneio de futebol do mundo. Quatro anos depois, repetiu o feito com o Equador, que veio até o Brasil para o Mundial.

Abel nunca dirigiu uma seleção. Recentemente, recebeu convite para trabalhar na dos Emirados Árabes Unidos. Mas, por conta do contrato como Flu, acabou rejeitando. Sua experiência internacional é definida através dos sete clubes que dirigiu fora do Brasil.

Clássicos no Rio

Desde que chegou ao Flamengo, Rueda disputou três clássicos, todos diante do Botafogo. Pela Copa do Brasil, empatou em 0 a 0 e venceu por 1 a 0. Já pelo Brasileirão, foi derrotado por 2 a 0.

Conhecedor do futebol carioca, por ter trabalhado nos quatro grandes, Abelão, em 2017, tem 33,3% de aproveitamento em clássicos. São três vitórias, três empates e seis derrotas, em 12 jogos. Em confrontos direto contra o Flamengo, não venceu: três empates e duas derrotas, inclusive, perdendo a final do Campeonato Carioca para o Mais Querido.


Veja mais:


Atualmente

Reinaldo Rueda tenta encontrar a equipe ideal do Mengão, apesar do pouco tempo. Vice-campeão da Copa do Brasil, não sabe o que é vencer há dois jogos.

Abelão tenta se recuperar da morte do filho, João Pedro, ocorrida no final de julho. Dentro de campo, precisa tirar o Fluminense da luta contra o rebaixamento. Atualmente é o 16º, com 31 pontos, um a frente do Sport, primeiro do Z-4.

Veja também