Flamengo se sagra campeão estadual sub-20 pela trigésima vez na história

Ô ô ô, vice de novo!” Adivinha quem foi o vice? Vasco da Gama! E quem foi o grande campeão? Flamengo! O Mengão derrotou o Vascão no jogo da volta da final do Campeonato Estadual de juniores, deu a volta olímpica, ergueu o troféu e subiu no lugar mais alto do pódio. Campeão da Copa São Paulo e da Taça Guanabara, foi o terceiro título do plantel nesta temporada. Confira como foi, segundo o Oddsshark.com.

Prêmios pagos

Quem confiou no Flamengo se deu bem! Nós bem que demos a dica (releia a matéria neste link). O Mengão era o visitante da partida, e por isso, as casas de apostas haviam oferecido um prêmio elevado, acima da média, para a vitória do Urubu. Quem colocou um real, retirou R$ 3,20. Quem investiu R$ 50,00, viu chegarem R$ 160,00, que é praticamente o preço do ingresso do próximo jogo!

Outros prêmios foram pagos também, a começar pelo placar exato de 1 a 0, que gerou R$ 11,00 / um. A “hipótese dupla” para “Flamengo ou empate” pagou R$ 1,80 / um, enquanto que “Flamengo ou Vasco da Gama” rendeu R$ 1,28 / um.

A opção “intervalo / final do jogo” valeu R$ 5,50 / um. Quem respondeu corretamente que teríamos menos que 2,5 gols na peleja, faturou R$ 1,97 / um.

Finalmente, na modalidade “empate anula a aposta”, o investimento no Mengão proporcionou R$ 2,50 / um.

Clique neste link do Oddsshark.com para mais informações.

Histórico

A taça de 2018 se soma às de 1921, 1936, 1942, 1943, 1945, 1946, 1956, 1957, 1958, 1960, 1965, 1967, 1972, 1973, 1979, 1980, 1983, 1985, 1986, 1989, 1990, 1993, 1994, 1996, 1999, 2005, 2006, 2007 e 2015 que se encontram no museu da Gávea. São trinta conquistas, treze a mais que o Fluminense, segundo colocado do ranking. O Botafogo tem quinze títulos, o Vasco da Gama treze, o America sete, o Bangu quatro e o São Cristóvão três. Completam a lista com um troféu Bonsucesso, SC Brasil, Madureira, Olaria e Tigres.

A campanha

O Flamengo venceu nove dos oito jogos disputados na Taça Guanabara. Nossa única derrota foi diante do eterno vice Vasco da Gama (2 a 1). Ganhamos do Bonsucesso (1 a 0), Bangu (1 a 0), Resende FC (1 a 0), Nova Iguaçu (2 a 1), Cabofriense (3 a 0) e Volta Redonda (1 a 0). Na semifinal, impusemos uma goleada de 8 a 0 sobre o America. Na final, batemos por 1 a 0 o Botafogo.

Desmotivados diante de tanta superioridade, Bill e companhia foram aquém de seu potencial na Taça Rio e nem passaram da primeira fase. Apenas empatamos com Goytacaz (0 a 0), America (1 a 1), Botafogo (1 a 1), Portuguesa (1 a 1) e Boavista (1 a 1), além de perdemos para o Fluminense (2 a 0). Nossos únicos triunfos foram contra o Macaé (1 a 0) e o Madureira (4 a 1).

De volta ao trilho dos sucessos, seguramos o Glorioso na semifinal por 1 a 1. O rubro-negro tinha a vantagem de poder empatar, por ter conquistado um dos turnos.

Nas finais, você já sabe: 1 a 1 em Moça Bonita e 1 a 0 no Maracanã contra o Gigante da Colina.

Vasco da Gama 0, Flamengo 1

A chuva prejudicou bastante o espetáculo. Nos primeiros 25 minutos, praticamente a bola não rolou. Os atletas eram obrigados a driblar as poças e a peleja chegou a ser interrompida por dez minutos.

No restante do primeiro tempo, O Mais Querido foi melhor. Aos 37’, aconteceu o lance capital. Yuri César passou por três e foi derrubado por Caio Lopes na área. Pênalti! Pepê cobrou com perfeição para fazer 1 a 0. Aos 44’, Gabriel quase ampliou ao tentar de cobertura, mas Alexander defendeu.

Uma cena inusitada aconteceu no intervalo. Para não atrasar o embate dos profissionais pelo Brasileirão, o descanso teve apenas sete minutos. Logo no começo do segundo período, Vitor Gabriel também tentou por cobertura, mas o arqueiro vascaíno novamente defendeu.

A partir de então, o Mengão se fechou para tentar fazer o segundo em algum contragolpe. Marcos Valadares mexeu na equipe e colocou a Cruz de Malta para frente. Apesar das boas intenções, a verdade é que o Vasco não conseguiu ameaçar a meta de Gabriel Batista e o rubro-negro tampouco ofereceu muito perigo quando foi à frente. Desta forma, o placar ficou mesmo em 1 a 0.

Ficha técnica:

Vasco da Gama: Alexander; Rafael França (Laranjeira), Gabriel Norões, Miranda e Luan (Lucas Pederzolli); Rodrigo (Linnick), Caio Lopes e Dudu (Hugo Borges); Lucas Santos, Marrony (Caio Tenório) e Moresche. Técnico: Marcos Valadares.

Flamengo: Gabriel Batista; Aderlan, Matheus Thuler, Matheus Dantas e Michael (Ramon); Hugo Moura, Theo e Pepê; Yuri César (Wendel), Bill (Vitor Ricardo) e Vitor Gabriel (Matheus Alves). Técnico: Márcio Torres.

Árbitro: João Ennio Sobral.

Cartões Amarelos: Bill e Luan.

Gol: Pepê, aos 38′ do primeiro tempo.

Final, jogo de volta:

Sábado, 19 de maio:

Vasco da Gama 0 x 1 Flamengo (R$ 3,20)

Veja também

  • Parabéns a molecada, ganhar do vice é obrigação que a base nunca dispensa.
    Destaques do time: Thuller, Gabriel (empresta), Hugo Moura atuando como zagueiro, Bill, Pepê (empresta) e Vitor Gabriel

Comentários não são permitidos.