Dirigente do Inter garante ter condições de contratar Guerrero e revela desejo antigo pelo jogador

Flamengo e Paolo Guerrero vivem um imbróglio em relação a renovação de contrato e, ao que tudo indica, não haverá renovação do vínculo que termina na próxima sexta-feira (10). Entre muitas especulações sobre o possível destino do centroavante, comentá-se sobre o Internacional. O vice-presidente do clube gaúcho, Roberto Melo, falou sobre o tema.

O dirigente revelou que tentou a contratação do atacante em 2014, quando o Inter havia se classificado para a Copa Conmebol Libertadores de 2015. Melo, no entanto, perdeu a eleição daquele ano, o que inviabilizou a ida do peruano para Porto Alegre.

— O Guerrero é um grande jogador. Em 2014, quando a gente conseguiu a vaga direta para a Libertadores, eu e o Marcelo Medeiros o procuramos. O Guerrero e o Dudu. Mas perdemos a eleição e não pudemos levar adiante. O Flamengo está fazendo todo esforço para renovar. Mas não quero falar em nomes nesse momento. Semana passada era o Marco Ruben, nesta é o Guerrero. Se tivermos condições de trazer um grande jogador, vamos trazer —, afirma Melo, em aspas retiradas do Globoesporte.com.

Paolo é o jogador com o salário mais alto do plantel (estimá-se que ele receba cerca de R$ 950 mil mensais — R$ 650 mil de salário e cerca de R$ 300 mil de luvas diluídas em contrato). De acordo com Roberto, o Colorado tem condições de fazer este alto investimento.

Todo bom jogador é caro. O Inter é um grande clube e sempre tem que aspirar grandes jogadores. Qualquer grande jogador, o Inter tem condições de contratá-lo —, acrescenta.

Segundo o Uol Esporte, não deve haver renovação do vínculo empregatício, por mais que, publicamente, os dirigentes cariocas reiterem o desejo de contar com o camisa 9 por mais tempo. Além disso, o Rubro-Negro estuda entrar na justiça para prolongar o contrato do atleta até dezembro deste ano (clique aqui para mais informações).

Paolo Guerrero foi contratado em meados de 2015 e, depois de um começo promissor, não emplacou no time. Em seu primeiro ano no Mais Querido, participou de 18 jogos e fizera quatro gols. Em 2016, jogou 43 vezes e balançou as redes em 18 oportunidades.

Agora, em 2017, temporada no qual foi pego em doping pelas eliminatórias da Copa do Mundo, foram 44 partidas e 20 tentos assinalados. Neste ano, foram sete jogos e uma bola na rede. Ao todo, são 112 cotejos disputados e 43 gols marcados, com média aproximada de 0,3 gol por pelejas disputadas.

Veja também

  • Leva logo, antes que ele resolva aceitar a proposta do Bandeira.

  • Não entendo toda essa repercussão. É um jogador caro e que não rendeu o esperado, apesar de ser muito melhor do que os outros centroavantes que temos no elenco, ele não tem mais clima pra continuar. O Flamengo já fez um proposta dentro do que julgou justo por todo o contexto , mas as partes não chegaram a um consenso. Cada um segue sua vida. Simples assim.

  • Manda um pacote ? Guerrero, Rodinei, Rômulo, Pará SRN

  • Pelo amor de Deus! Manda esse cara embora pra ontem!!!

Comentários não são permitidos.