Conmebol mantém Maracanã como palco da final da Libertadores, ainda em janeiro

FOTO: ANDRÉ DURÃO

A pandemia da Covid-19 afetou diretamente o futebol mundial e alterou os calendários das competições. Somente nesta quarta (11), a Conmebol definiu a data da final da Libertadores: 30 de janeiro de 2021. Além disso, a entidade aproveitou para confirmar que o confronto único será realizado no Maracanã, como era previsto desde o ano passado. O impasse, até o momento, é a presença de público na arquibancada. A informação foi inicialmente divulgada pelo Globo Esporte e confirmada pela reportagem do Coluna do Fla.

Por conta das mudanças do calendário, a fase de grupos da Libertadores chegou ao fim apenas em outubro. Desta forma, as oitavas de final estão marcadas para a última semana de novembro. Vale destacar que a final de 2019 aconteceu no dia 23 de novembro e, em 2020, as equipes terão jogado somente o jogo de ida em busca da classificação às quartas da competição.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O Flamengo é um dos clubes brasileiros que se mantém vivo na Libertadores deste ano. Defendendo o título, o Rubro-Negro disputa a classificação às quartas contra o Racing, da Argentina. O primeiro jogo está marcado para 24 de novembro, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Presidente Perón, enquanto o jogo de volta acontece no Maracanã, dia 1ª de dezembro, às 21h30 (de Brasília).

Além do Flamengo, outros times brasileiros terão a chance de conquistar o título jogando no próprio país: Athletico Paranaense, Grêmio, Internacional, Palmeiras e Santos. O Rubro-Negro, no entanto, por ser o único clube carioca classificado, pode conquistar o troféu jogando em casa, visto que a final será no Maracanã. O Mais Querido defende o título em busca do tricampeonato, sendo o bicampeonato consecutivo.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Quer encontrar uma mulher para uma noite? Bem – vindo ao — S︆︆e︆︆xc︆︆o︆︆n︆︆t︆︆.︆︆C︆︆o︆︆m