Flamengo vive pesadelo defensivo e tem piores números das últimas seis temporadas

FOTO: MIGUEL SCHINCARIOL / SÃO PAULO

O Flamengo vem demonstrando uma fragilidade no sistema defensivo ao longo de 2020. Somente neste ano, o Rubro-Negro já teve três técnicos diferentes e nenhuma dupla de zaga fixa. De Jorge Jesus à Rogério Ceni, passando por Domènec Torrent, o Mais Querido sofre com uma instabilidade constante na defesa. Em novembro e com mais três meses de temporada para frente, o clube carioca possui a pior defesa dos últimos cinco anos.

Até o momento, o Flamengo disputou 51 jogos em 2020 e sofreu 58 gols, ou seja, uma média de 1,14 gols por jogo. Comparando com 2019, o ano em que o Rubro-Negro foi multicampeão, o time sofreu apenas 67 nas 77 partidas disputadas, com a média de 0,87 gols por jogo. O sistema defensivo atual é o pior do Mais Querido desde 2014, quando fechou a temporada com 1,2 gols sofridos por duelo, sendo 83 em 69 confrontos.

A má fase do sistema defensivo custou ao Flamengo a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil. O Rubro-Negro perdeu as duas partidas para o São Paulo, que terminou com o placar agregado de 5 a 1. Pelo Campeonato Brasileiro, o Mais Querido também não acumula bons números. Ao todo, em 21 jogos sofreu 30 gols, o que rende ao time uma das piores defesas da competição deste ano, com situação semelhante a de clubes que ocupam o rebaixamento.


Saiba como lucrar com previsões esportivas!


CONFIRA OS NÚMEROS:

Flamengo 2020: 
51 jogos – 58 gols sofridos
1,14 gols por jogo

Flamengo 2019: 
77 jogos – 67 gols sofridos
0,87 gols por jogo

Flamengo 2018: 
67 jogos – 46 gols sofridos
0,69 gols por jogo

Flamengo 2017: 
84 jogos – 75 gols sofridos
0,89 gols por jogo

Flamengo 2016: 
68 jogos – 65 gols sofridos
0,96 gols por jogo

Flamengo 2015: 
68 jogos – 67 gols sofridos
0,99 gols por jogo

Flamengo 2014:
69 jogos – 83 gols sofridos
1,20 gols por jogo

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Todo mundo beijando escudinho na camiseta e declarando amor ao Flamengo. Depois, abandonam o time no momento difícil para “servirem” a seleçãozinha da cbf.