Jornalista aponta falta de critério e critica decisões de Rogério Ceni no Flamengo: “Escalações infantis”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo perdeu por 2 a 1 para o Fluminense, na última quarta-feira (06), pelo Campeonato Brasileiro. O resultado fizera com que o trabalho de Rogério Ceni, que já vinha recebendo críticas, passasse a ser bastante questionado, inclusive, por dirigentes. Além disso, o jornalista Felipe Facincani não poupou o treinador.

Entre as críticas, Rogério Ceni tem sido desaprovado pela falta de critério nas substituições e escalações, como fizera Facincani durante o programa ‘Fox Sports Rádio’. De acordo com o jornalista, não há meritocracia nas decisões do treinador, como por exemplo Gabigol sempre ser o preferido, embora Pedro tenha correspondido às expectativas.


Quem será o próximo a perder para o Mengão? Saiba como lucrar com previsões esportivas!


— Ele tenta minar a equipe, mas ele não pensa que ele está errando? As escalações infantis são provas disso. Filipe Luís está jogando mais com o nome do que com a bola. O Gabigol não pode esperar a vez dele? O Bruno Henrique ontem caiu sozinho? Arão não jogou nada. A gente vê alguns da ‘Era Jesus’ todos bicudos dentro de campo -, afirmou, antes de prosseguir.

— Por que o Rogério tem que queimar o Pedro? Por que o Everton só sai nos minutos finais quando não está jogando nada? Por que o Pedro é o sacrificado? O melindre do Rogério com algumas lideranças causa isso. A política interna de jogador não pode ser mais forte do que o técnico e a diretoria -, concluiu.

O Flamengo agora tenta esquecer a derrota para o Fluminense. O Rubro-Negro busca focar 100% no jogo diante do Ceará. As equipes se enfrentam a partir das 16h (horário de Brasília) deste domingo (10), pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo será disputado no estádio do Maracanã.

Veja também