Diego aponta facilidade para atuar como volante no Fla: “Faixa de campo que conheço bem”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Flamengo e Internacional entram em campo no próximo domingo (21), para serem protagonistas do duelo mais importante da 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida com clima de final marca o ‘encontro’ entre os dois primeiros colocados na tabela de classificação. Em meio à preparação para o embate, o capitão do Fla, Diego Ribas, falou sobre sua mudança no meio-campo rubro-negro.

Em entrevista coletiva concedida no Ninho do Urubu na manhã desta sexta-feira (19), o dono da camisa 10 admitiu que mudar de posição no meio-campo do Fla tem sido desafiador. Atuando como volante após Willian Arão ter sido recuado para a zaga, Diego ressaltou a importância de Rogério Ceni e seus companheiros de elenco para que tal mudança desse certo.

É desafiador pois exijo muito de mim mesmo. Não seria nada sem os desafios na minha vida. Eles elevam meu nível como pessoa e jogador. Aconteceu com naturalidade, mas é uma faixa do campo que conheço bem. Na parte defensiva, os companheiros e o Rogério me ajudaram bastante. Está sendo prazeroso e sigo trabalhando firme. Estou à vontade, sou competitivo e isso eleva o nível de apresentação -, disse, antes de prosseguir:

É importante encontrar uma forma de continuar desenvolvendo um bom futebol, independentemente da posição, jogando 90 minutos ou entrando no segundo tempo. Meu esforço é para ajudar a equipe. Estou preparado e os jogos decisivos nos motivam ainda mais. Me cuido muito, estou prestes a completar 36 e me cuido para continuar sendo importante em um elenco como o do Flamengo -, concluir.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Aos 35 (quase 36) anos, Diego Ribas se prepara para ir a campo com o Flamengo no próximo domingo (21), quando a equipe enfrenta o Internacional. A partida acontecerá a partir das 16h (horário de Brasília), no Maracanã. Enquanto o Mengão ocupa a vice-liderança da competição, com 68 pontos, o Inter está em primeiro lugar, com 69.

O jogo com clima de final pode definir o campeão Brasileiro. Isso porque, em caso de vitória do Colorado, o troféu vai para o Sul. Para o Mais Querido, portanto, somente a vitória interessa. Em caso de triunfo dos comandados de Rogério Ceni, o clube carioca dependerá somente de si para ser campeão na última rodada do Brasileirão.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *