“Eu arrisquei tudo”: Ceni destrincha ideias em substituições contra o Internacional

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

No último domingo (21), o Flamengo venceu o Internacional por 2 a 1, no Maracanã, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória no confronto direto, o Rubro-Negro assumiu pela primeira vez a liderança da competição e está a um triunfo do oitavo título. O Colorado saiu na frente do placar e, para conquistar os três pontos, o Mais Querido teve que fazer modificações.

Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico Rogério Ceni justificou as substituições e reforçou que ‘arriscou tudo’ na partida. Com a expulsão do Rodinei, o Flamengo aproveitou da superioridade número em campo para conseguir a virada.

– Eu arrisquei tudo no jogo. Joguei só com três de defesa, quatro camisas 10 e três atacantes. Naquele momento, eu já tinha tirado o Diego e Gabriel, a última parada que tinha, eu preferi colocar um lateral que tem mais força defesa e um melhor jogo aéreo – antes de completar:


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


– O Matheuzinho tem um jogo aéreo inferior ao João, ele é melhor ofensivamente. Naquele momento eu precisa de um jogador de melhor marcação porque sabia que o Inter podia atacar – finalizou

Após a vitória, o Flamengo se reapresenta nesta segunda-feira (22) com foco total no último confronto do Brasileirão. O Rubro-Negro encara o São Paulo, na quinta (25), às 21h30 (horário de Brasília), no Morumbi. Atual líder, o Mais Querido precisa apenas de uma vitória simples para conquistar a taça.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Não me leve a mal Ceni, mas você cagou nas substituições e por sorte, poderia ter colocado o resultado em risco. Tirar o Isla (mesmo não estando em suas melhores atuações) e deixar o setor desprovido? Tirar o Diego e perder a qualidade de saída de bola? E depois, corrigir a cagada que fez e querendo justificar por preferir o João Lucas ao invés do Matheusinho? Quanta cagada!

  • Ceni foi ousado, eu teria esperado alguns minutos após a expulsão pra ver o panorama do jogo, mas o Ceni fez a substituição e criou o panorama a seu favor. Depois corrigiu a linha defensiva e evitou um empate porque o Inter partiu pra cima. Um grande técnico tem que ser ousado pra trabalhar em grandes clubes. O Ceni pode não ser o técnico que a torcida quer mas com certeza tem futuro.