Regulamento do Campeonato Carioca conta com retorno de público aos estádios

FOTO: DIVULGAÇÃO/FERJ

O Campeonato Brasileiro referente a 2020 entrou na reta final e, em meio a isso, os clubes começaram a projetar a temporada 2021. Para o Flamengo, o ano ‘começará’ com a disputa do Carioca. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), inclusive, além de multar as equipes que usarem jogadores reservas a partir da quarta rodada, conta com a venda de ingressos destinados aos torcedores.

Tanto a multa por utilização de atletas ‘alternativos’ quanto a previsão de vendas de ingressos constam no regulamento – aprovado pelos 16 clubes participantes do torneio, incluindo os quatro grandes: Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo. Segundo informações do jornalista Rodrigo Mattos, do Uol Esporte, o arbitral realizado no fim de dezembro serviu para que todas as regras fossem votadas e, no caso, aprovadas.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


A ideia da Ferj é convencer as autoridades locais (municipais e estaduais) de que o público retorne aos jogos. No entanto, com o crescimento de casos e mortes por Covid-19 no Rio de Janeiro, dificilmente isso será aprovado. No documento, a federação trata das regras para vendas de ingressos nos artigos de número de 24 e 27, dando ao time mandante o direito de comercialização, ainda de acordo com Rodrigo Mattos.

No artigo 28, todavia, a Ferj ressalta que não haverá torcida “caso as autoridades governamentais vedem integral ou parcialmente a presença de público nos estádios em decorrência da pandemia da Covid-19 ou outra razão, as deliberações do Protocolo Jogo Seguro deverão prevalecer”. Como esse protocolo não prevê público, a tendência é que as autoridades locais se fiem nele para não permitir que o público volte aos estádios neste momento.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Na minha opinião o público pode voltar, porém com poucas pessoas, tipo umas 5000 (cinco mil pessoas), no máximo, mantendo o distanciamento de pelo menos 10 metros uns dos outros, e cumprindo rigorosamente o protocolo de segurança, pré estabelecido. Acho que dessa forma não haveria problemas…