Sobrevivente da tragédia no Ninho, Jhonata vê chance de retorno aos gramados após dois anos do incêndio

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

A maior tragédia que já ocorreu na história do Flamengo completa dois anos nesta segunda-feira (08). Jhonata Ventura, um dos sobreviventes do incêndio, vive a expectativa de retornar aos gramados e conseguir realizar seus sonhos vestindo o Manto Sagrado. O jovem ainda não atua desde o incidente, uma vez que realiza trabalhos de recuperação, alterando com treinos no elenco do sub-17 do Fla. O zagueiro foi quem teve as queimaduras mais graves, e por isso é o único que ainda não voltou a jogar.

Jhonata teve cerca de 33% do corpo queimado e chegou ao hospital naquele dia em estado considerado gravíssimo. Ele foi internado no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Municipal Pedro II e no Hospital Vitória, quando recebeu alta em 13 de abril. No entanto, mesmo após ser liberado, ele continuou os trabalhos de recuperação em casa.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


O jogador só conseguiu retornar às atividades de atleta no início de 2020, quando iniciou um processo de transição até poder se juntar ao elenco do Flamengo. Em outubro, o zagueiro assinou o primeiro contrato profissional com o Rubro-Negro, com vínculo até setembro de 2023.

Na noite do último domingo (07), antes do jogo entre Flamengo e Bragantino pelo Campeonato Brasileiro começar, as vítimas do incêndio no Ninho do Urubu foram homenageadas. Jhonata Ventura, por meio de suas redes sociais, relembrou a tragédia e postou um tweet para os meninos.

Até o momento, o Flamengo conseguiu fechar as negociações sobre as indenizações de oito famílias, além do pai de Rykelmo. A diretoria do Rubro-Negro ainda não conseguiu chegar a um acordo com os parentes de Christian Esmério.

 

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *