Após travar negociação, Flamengo é criticado por dirigente de clube que detém parte do passe de Natan

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Na última quinta-feira (11), foram divulgadas informações acerca de um possível empréstimo de Natan, zagueiro revelação das categorias de base do Flamengo, ao Red Bull Bragantino. No entanto, para concretizar a negociação com o clube paulista, o Mais Querido precisava, primeiro, se acertar com o Porto Vitória, que detém parte dos direitos econômicos do jogador.

Conforme divulgado pelo jornalista Venê Casagrande, um dos dirigentes do Porto Vitória, que não teve o nome revelado, confirmou o acerto com o Flamengo, mas revelou que o Rubro-Negro voltou atrás da decisão e paralisou as tratativas. Para o cartola, a atitude do Mengo na condução da negociação foi ‘deselegante’.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Negociamos e foi fechado verbalmente e, na hora de assinar contrato, os caras (Flamengo) se arrependeram e querem renegociar? Achei deselegante da parte do Flamengo. Eu dei a palavra. Não achei legal -, disse.

O Natan seria emprestado até o final do ano por 500 mil euros, cerca de R$ 3,3 milhões, com obrigação de compra ao final do contrato, sendo algo em torno de 3 milhões de euros, aproximadamente R$ 20 milhões, por 70% dos direitos econômicos.

Enquanto as negociações entre Flamengo e Bragantino estão travadas, Natan segue à disposição para a disputa do Campeonato Carioca, e se prepara para o clássico contra o Fluminense. O embate será disputado no próximo domingo (14), às 18h (horário de Brasília), no Maracanã.

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • vender somente pra fora, reforçar equipes aqui do Brasil e sem logica.

  • Léo Pereira = zagueiro pesado (não acredito que li isso)…

  • Natan na minha opinião não é jogador para o Flamengo, porém temos lá Gustavo Henrique, Leo Pereira que poderiam ser negociados. O grande erro do Flamengo é não formar jogadores 100% na base. Natan é um jogador fatiado, um absurdo para a grandeza do Flamengo.

  • Tomara que a diretoria do CR Flamengo tenha caído em si e visto a besteira que estava fazendo ao negociar o Natan por um preço muito abaixo da multa rescisória. A irregular temporada de 2020 do Mais Querido provou que encher o elenco de jogadores reservas rodados e caros, como Vitinho, Pedro Rocha, Léo Pereira, Gustavo Henrique e Michael, é o primeiro passo para a ruína financeira e técnica. Fomos campeões do Brasileirão de 2020 na bacia das almas, em grande parte pela incompetência de nossos adversários, que conseguiram ser piores que o irregular time do Flamengo de 2020. O Palmeiras, ao contrário, aproveitou-se do nosso exemplo, naquela partida quase anulada por causa do surto de covid no elenco rubro-negro, e percebeu que é melhor investir na base para oxigenar o time do que enchê-lo de atletas velhos que ganham muito, mas se conformam em sentar no banco durante toda a temporada. Nosso time atua com a posse de bola, sufocando o adversário, por isso ter uma zaga leve e móvel, como Natan e Noga ou Rodrigo Caio e Natan, que tem mobilidade para acompanhar o contra-ataque adversário, ao invés de manter zagueiros pesados, como Gustavo Henrique e Léo Pereira, é a melhor opção. Natan e Noga ( incluo o Otávio nesse grupo) são zagueiros que podem amadurecer durante esta temporada e render muito pelo Mais Querido. Léo Pereira e Gustavo Henrique não conseguiram adaptar-se ao estilo de jogo rubro-negro. Eles se dariam melhor se o time jogasse mais recuado e eles ficassem marcando dentro da área.