“Maracanã não é de nenhum clube, é do mundo”: deputado defende mudança de nome como ‘valorização’ do estádio

FOTO: OTACÍLIO BRABOSA/ ALERJ

Em meio à nova onda de contaminação do Covid-19 no Brasil, o noticiário esportivo também vem entristecendo os apaixonados por futebol no país, principalmente no Rio de Janeiro. Isso porque, na última terça-feira (09), deputados da ALERJ aprovaram o projeto para a mudança de nome do Maracanã. A ideia, proposta em caráter de urgência, visa trocar o nome do Estádio Jornalista Mário Filho para Edson Arantes do Nascimento- Rei Pelé.

Autor de tal projeto, André Ciciliano concedeu entrevista exclusiva à reportagem do Coluna do Fla, nesta quinta-feira (11), e revelou os motivos pelos quais decidiu investir na alteração de nome do Maracanã. O deputado do PT destacou a relevância de Pelé para o mundo do futebol como uma ‘valorização’ para o estádio.

– O Maracanã não é de nenhum clube, nem do Rio de Janeiro e nem do Brasil. Ele é do mundo. O Maracanã é um templo do futebol. A inspiração para a mudança de nome veio de um documentário sobre o Pelé. O Pelé é muito conhecido fora do Brasil, ele é a figura mais conhecida do país. Colocar o nome do maior jogador de todos os tempos no maior estádio do mundo faz todo o sentido.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Ciciliano também citou a importância de Mário Filho para a história do estádio. Segundo o deputado, ele não será esquecido e será ainda mais homenageado, nomeando o complexo esportivo ao redor do Maracanã.

– Entendo a importância do Mário Filho para que o estádio fosse o maior do mundo. Eu conheço um pouco da história, sou admirador dele. Estamos homenageando ainda mais o Mário Filho, não só com o estádio, mas em todo o complexo esportivo do Maracanã.

Apesar da mudança de nome no estádio, o projeto visa colocar o nome Jornalista Mário Filho no complexo do Maracanã, como citou André Ciciliano. Dessa forma, incluiria o estádio de atletismo Célio de Barros, o parque aquático Júlio Delamare e o ginásio do Maracanãzinho. Vale destacar que para a oficialização da mudança já aprovada pela ALERJ, é necessário que o projeto seja sancionado pelo governador do Estado do Rio de Janeiro em exercício, Cláudio de Castro.

ASSISTA À ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ah vai valorizar o Maracanã? Num é de nenhum clube? Ele vai pagar as contas do Maraca? Vai sobreviver sem os clubes jogando lá? O estádio é do futebol carioca e NENHUM carioca que gosta de futebol quer que mude o nome e pronto. Vai cassar alguma coisa pra melhorar o estado cambada de atoas! SRN8!

  • Se o nome do Pelé valoriza tanto assim porquê não tem nenhum estádio com esse nome em são Paulo? Nem mesmo no estado aonde ele nasceu ???

  • Tá bom ou sem ter o que fazer, deixa o Flamengo ter seu estádio, ai vc vai ver de quem e, o Maraca!