Dirigente se manifesta após críticas por acerto com a Havan e dispara: “O que importa é pagar as contas”

FOTO: DIVULGAÇÃO / FLAMENGO

Nesta segunda-feira (10), parte da torcida do Flamengo se revoltou após o clube anunciar acerto de patrocínio com a Havan. Por questões políticas, os torcedores reclamaram bastante nas redes sociais, mas Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente do Rubro-Negro, se manifestou sobre o assunto.

 

Através da rede social do Twitter, Rodrigo Dunshee descartou envolvimento do Flamengo com política. Além disso, o dirigente tratou de esclarecer a importância dos patrocinadores, que ajudam a pagar em dia os salários dos atletas e aproxima o clube de novas conquistas de títulos.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


O Flamengo não se envolve em política. Alguns poucos é que metem o Flamengo nisso, para extravasar suas predileções políticas. Para o clube, o que importa é pagar as contas e salários em dia e, claro, conquistar muitos títulos. Flamengo seguirá apolítico e querendo vencer mais e mais“, publicou o dirigente.

O acerto entre Flamengo e Havan pode gerar até R$ 8 milhões por, apenas, sete meses. Por isso, o negócio é avaliado como positivamente nos bastidores da Gávea. Entretanto, o acordo só será oficializado após o Conselho Deliberativo aprovar o patrocínio. Caso seja aceita, a marca será estampada na manga da camisa rubro-negra.

Veja também

  • Sem partidarismo algum eis minha opinião: É um patrocínio que ajuda a pagar as contas, mas não é um patrocínio como outro qualquer. É uma marca que expõe declaradamente opção político partidária que certamente influenciará boa parte da torcida. Estampar está marca obterá adeptos, bem como rejeições nas compras de camisas e ainda pode afetar a imagem. O conselho do clube deve pensar com muito cuidado está opção de patrocínio para que os contrapontos não superem as vantagens e acarretem prejuízos.

  • Bom senso senhores, por favor. Quem administra uma empresa compreende bem esse problema de imagem que o Flamengo está se metendo sem estar desesperados por dinheiro como outros clubes que se associam a empresas questionáveis.
    Mesmo do ponto de vista econômico é questionável. O Flamengo está colocando em sua camiseta a marca de uma empresa com clara associação política, não é por acaso que os bolsonaristas estão exultando de felicidade em seus comentários. Isso é ser apolítico? E aqueles que rejeitam o PR e por consequência essa empresa, estão satisfeitos? Estes que rejeitam, que não são poucos, farão propaganda dessa empresa? Irão comprar essa nova camiseta? Alguém irá arcar com as consequências financeiras da diminuição de vendas das camisetas?
    E é claro que outras consequências virão…

  • Apolítico, né? Mas fazer média com o presidente para obter a aprovação da MP-984, pode né?

  • O CR Flamengo é gigante demais para essa meia dúzia de gatos pingados que acredita que a Nação Rubro-negra tem que rezar conforme sua cartilha hipócrita do que ele acha que é ” moral”. A moralidade de um clube de futebol vem de pagar em dia os salários de seus atletas e honrar seus compromissos com fornecedores e colaboradores. O sujeito tem que ser muito alienado para acreditar que o Mengão vai manter Gérson, Arrascaeta, Gabigol, Pedro e outros craques praticando o proselitismo político e recusando patrocínios porque o dono da empresa patrocinadora vota em um candidato diferente do que aqueles que se acham a palmatória do mundo querem enfiar de goela abaixo na sociedade brasilera. Haja paciência! Há clubes, como o Foguinho de Palha de Futebol e Regatas, que prezam por essa mesma “moral” adotada por esses indivíduos infiltrados no Mais Querido para atrapalhar um dos momentos mais bem sucedidos da sua história. Essa galera que não aceita o patrocínio da Havan deveria ir lá para Marechal Hermes para lacrar o dia todo com Montenegro, Felipe Neto e outros tantos que gostam de sofrer com clubes pequenos e endividados. No Mengão, há uma Nova Era com títulos e cofres cheios. Pra cima dos chilenos hoje!!!! Voltamos a ser um clube vencedor e nada nem ninguém vai nos parar!

  • Todo governo é meu inimigo, mas “pecunia non olet”.

  • Sábias palavras do Rodrigo . O importante é saber que a transação foi feita de forma ética e legalmente benéfica a organização Flamengo.

  • A Havan é uma excelente empresa, que se dane os mimizentos de plantão.

  • Tira o dinheiro do bolso e põe lá.
    Se põe ideologia acima do Flamengo, vira tricolor e para de ganhar dinheiro com o clube, porra!

    “Acima de tudo Rubro Negro!”

  • Nao é mimimi nao.Só aqueles que acham que os fins justificam os meios podem concordam em que o Flamengo se associe a qq um desde que as contas, Só a moralidade rasa de alguns acham aceitavel que um clube com mais de cem anos de historia se associe seu nome á Havan.

  • Os militinates q estão enchendo o saco deveriam se juntar fazer um vaquinha e pagar o valor q a Havan vai pagar.

  • Entao se associrá ao CV ou PCC para pagar as contas? Varias empresas tem suas preferências politicas mas não as manifestam não fazem ativismo declarado, principalmente num momento polemico e doloroso do país ainda mais uma que tem o rabo preso pela forma como cresceu e como se sustenta, BOLA FORA LANDIM O FLAMENGO NÃO É PLATAFORMA DE POLITIQUEIROS… REVEJA SEUS CONCEITOS E ENXERGUE ONDE ESTÁS

  • Esses idiotas que estão contra o contrato com a HAVAN esquecem que a empresa tem 160 lojas, emprega milhares de brasileiros e o que é mais importante é patriota. Vai pagar ao Flamengo um valor que será importante. Será que para esses imbecis o patrocínio da JBS, que financiou os governos corruptos da esquerda seria melhor? Para mim não importa quem seja, o que importa é que vai financiar o Flamengo. Serão sete milhões, podendo chegar a oito por sete meses de contrato. O que importa é que a camisa do Flamengo esta sendo valorizada. Se o marketing não faz nada reclamam se faz reclamam. Bando de gente chata do cacete.

Comentários não são permitidos.