Flamengo veta empréstimo de Léo Pereira e define ‘plano’ para futuro do zagueiro

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

Na última semana, o nome de Léo Pereira roubou a cena no meio esportivo. Isso porque, vazou na internet um suposto vídeo do jogador em uma festa clandestina (e com aglomeração) durante a pandemia. Além disso, o atleta não se reapresentou ao Flamengo no dia seguinte, sob a justificativa informal de que ‘estava passando mal’. Em meio a isso, o Mais Querido descartou a possibilidade de emprestar o zagueiro.

Segundo informações divulgadas pela coluna ‘De Primeira’, do Uol Esporte, o Fla entende que o único caminho é negociar Léo Pereira em definitivo, mesmo que isso custe uma desvalorização financeira – se comparado ao que o clube investiu no atleta. Em meio aos atos de indisciplina do defensor, a cúpula rubro-negra não definiu um valor para vender o jogador.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Ainda de acordo com o portal, o internamente existe o temor de que o zagueiro reforce um adversário do Brasil de forma gratuita. Além disso, mesmo sem admitir publicamente, o Flamengo decidiu que aceitaria negociá-lo em definitivo por orfertas inferiores as que já recebeu anteriormente.

Isso porque, em janeiro de 2021, o Rubro-Negro recusou uma oferta do Besiktas, da Turquia, por Léo Pereira. A proposta era de um milhão de euros pelo empréstimo do zagueiro, com opção de compra na casa dos cinco milhões de euros. Em meio a isso, algumas equipes brasileras e do exterior monitoram a situação do jogador, que foi adquirido por 6 milhões de euros (cerca de R$ 27,7 milhões à época).

Com contrato até dezembro de 2024, Léo Pereira foi multado e punido pelo Flamengo após o episódio de indisciplina. Com isso, o jogador foi cortado da primeira partida do Mengo contra o Volta Redonda, pela semifinal do Campeonato Carioca. Sem o defensor, o Fla venceu o adversário por 3 a 0 e deixou a classificação para a grande decisão do torneio bem encaminhada.

Após a punição, o jogador foi reitegrado ao elenco e está à disposição do técnico Rogério Ceni para o compromisso do Flamengo nesta terça-feira (04), contra a LDU. Na altitude de Quito, no Equador, o Mais Querido entra em campo a partir das 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Casa Blanca.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Recusa empréstimo REMUNERADO por Léo Pereira pra clube europeu (o motivo ninguém sabe), recusa empréstimo pra clube brasileiro com argumento de que vai reforçar algum rival direto (sério que alguém acha que Léo Pereira é reforço pra alguém?)… Mas o Rafinha vocês deixaram ir pro Grêmio, reforçar um rival direto. Pra ficar com Isla (que ontem mais uma vez mostrou o quão fraco é) e RODINEI (sim, ele mesmo, o palhaço que ninguém queria, o motivo pelo qual a diretoria precisou contratar o Rafinha em 2019).

    Parabéns pra diretoria e pra torcida, estão em sintonia, cada negócio ridículo que nem dá pra acreditar.

  • Bruno e Pedro, já avisei: essa diretoria não tem a MESMA competência da gestão do Bandeira e só estão aí, colhendo os resultados!

  • Flamengo tomou algumas decisoes estranhas.

    Se tivesse emprestado por 1 milhao de euros, ele teria ido por 1 anos e o clube recebendo algo em torno de 6 milhoes. Sendo assim subraindo dos 27,7 que foi o valor da compra em reais o clube teria recuperado 21,6% do valor investido.

    Soma-se a isso a economia com o salario. Se ele recebe 300mil/mes o clube deixaria de pagar 13 salarios o geraria uma economia de 3,9milhoes. Se voce soma os 6milhoes do emprestimo com os 3,9milhoes dos salarios economizados voce tem 9,9milhoes de economia com leo pereira, o que daria algo em torno de 36% de valor recuperado… sendo que o clube ainda estaria com o jogador em uma vitrine podendo vende-lo por 5mi de euros ainda.

  • Talvez o melhor caminho seja uma troca com o Grêmio que está interessado nele em função do novo Treinador apreciar o seu futebol. Eu proporia trocá-lo pelo Kanemann

  • Se for verdade que o flamengo escolheu a pior das piores opções, de vende-lo por um valor inferior do que pagou, jogando dinheiro do torcedor apaixonado no lixo (ou no bolso de alguns…), isso confirmará que essa diretoria não tem competência p desfazer de nossos excelentes jogadores, tanto os que vieram de fora como principalmente os que vêm da base; joias que na verdade valem muito por sinal. E que nunca tiveram moral para criticarem a antiga administração que venderam paqueta a preço de baba pro milan. Na minha opinião se fizeresenos moldes que o besikitas propôs , até c outro clube, será bom para todos: clube, jogador e diretoria…

  • O Flamengo jamais deixaria vazar
    a disposição de negociar um
    jogador por valor inferior ao
    que pagou pela aquisição do
    mesmo. Isso seria prejudicial
    aos intresses financeiros do
    clube, uma depreciação de um
    patrimônio inaceitável. Se alguém
    dentro do clube passou essa
    informação para um jornalista,
    deveria ser punido e afastado.