Uefa e Conmebol negociam para Qatar ser sede da nova Copa Intercontinental

Com a indefinição da realização do Mundial de Clubes da Fifa em 2022, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e a Uefa (União Europeia de Futebol) intensificaram as conversas para a retomada da Copa Intercontinental. As entidades negociam com o governo do Qatar para que o país seja sede da competição a partir de 2023.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


De acordo com o portal UOL, o contrato com o país seria de ao menos dez anos e englobaria jogos de equipes masculinas e femininas dos vencedores da Liga dos Campeões e Copa Libertadores. A ideia de retomada do confronto está sendo debatida desde 2017, no entanto, nunca foi concretizada por conta do Mundial de Clubes, que acontece anualmente pela FIFA.

O Qatar receberá, em 2022, a Copa do Mundo e diante do início das conversas, aprovou a ideia das entidades. O torneio ocorreria em dezembro, a partir de 2023. Cabe destacar que o contato começou por parte da Conmebol, que tem a empresa aérea Qatar Airways como uma das patrocinadoras. Estados Unidos e Japão também foram procurados, contudo, o país do Oriente Médio é o mais cotado.

No início de 2020, um relatório foi elaborado pelas duas entidades para definir a cota para cada um dos participantes do torneio. Para os clubes masculinos, o valor poderia chegar a US$ 10 milhões, o dobro da quantia que a FIFA paga ao campeão do Mundial de Clubes (cerca de US$ 5 milhões). Contudo, vale lembrar que as tratativas foram criadas antes do início da pandemia do novo coronavírus.

Veja também