Deputado estadual entra com ação na Justiça para tirar Copa América do Rio

FOTO: DIVULGAÇÃO/MARACANÃ

Nesta segunda-feira (07), uma ação protocolada na Justiça, solicita que a Copa América não seja realizada no Rio de Janeiro. Representado pelo deputado estadual Flávio Serafini (PSOL), o pedido explica que o torneio coloca a população fluminense em risco em virtude do descontrole da pandemia do novo coronavírus no estado.

Não estava previsto que a copa América acontecesse no Rio de janeiro. Não tem tempo sequer de preparar protocolos de forma organizada e nosso estado é um dos estados com maior média de mortes por habitantes -, afirmou Serafini.

O mandado de segurança contra a realização do torneio no Rio, feito por Flávio Serafini, ainda será distribuído para um magistrado do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ). Vale destacar que a ocupação de leitos de UTI é de 88% em território fluminense e a de leitos de enfermaria é de 65%. A média móvel de novos casos é de 3.487 por dia no estado.

Lembrando que na última sexta-feira (04), durante a coletiva de apresentação do 22° Boletim Epidemiológico da Covid-19, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, revelou não ter sido consultado formalmente e que o município não tem nenhum tipo de envolvimento com a decisão de sediar jogos da Copa América.

Eu não vejo vantagem nenhuma em realizar jogos da Copa América. A prefeitura do Rio não tem nada a ver com a decisão de realizar jogos da Copa América no Brasil. Aliás, não houve até agora qualquer consulta formal à secretaria. O que eu imagino é que eles estejam se guiando por um decreto em vigor na cidade, que permite a prática de partidas de futebol sem torcida, como tivemos agora aí dois Fla x Flus sem torcida. Então, o que está em vigor hoje e até 14 de junho é isso. Eu não sei nem quando é o jogo aqui no Rio da Copa América, mas se a situação por acaso se agravar e o decreto mudar, acabou -, disse o prefeito.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!



A Copa América terá início no próximo domingo (13), e terminará no dia 10 de julho. Por certo, a expectativa é de que sejam disputados 28 jogos durante toda a competição. O Brasil foi escolhido para sediar o torneio após desistência da Argentina, que enfrenta grave crise sanitária.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tinha que ser do PSOL, partido que não serve pra nada, ninguém trabalha