Prefeito não descarta vetar jogos da Copa América no Rio de Janeiro

FOTO: REPRODUÇÃO / PREFEITURA DO RIO

A Copa América foi anunciada no Brasil na última segunda-feira (31), mas o assunto ainda toma conta dos noticiários nacionais. Em entrevista coletiva nesta sexta (04), Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, revelou o fato de não terem procurado a Secretária Municipal de Saúde para saberem a disponibilidade da cidade para as partidas do torneio. Por isso, o político admitiu a possibilidade de os jogos serem vetados.

 

 

Até agora, não teve nenhuma consulta formal à Secretária (Municipal de Saúde). O que eu imagino é que eles estejam se guiando pelo decreto em vigor na cidade. O decreto em vigor na cidade permite a prática de jogos de futebol, sem torcida. O que está em vigor até 14 de junho é isso. Eu não sei nem quando é o jogo no Rio da Copa América, mas, se a situação se agravar e o decreto mudar, vai mudar e acabou. Então, eu imagino que eles tenham olhado e ‘a cidade do Rio pode jogo de futebol, sem torcida’… Então não pedimos Copa América -, disse o prefeito, antes de prosseguir:


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


— Se fosse pedido minha opinião, acredito ser inoportuno neste momento um grande campeonato desse. Agora, eu também não vou fazer algo somente contra a Copa América. Estava tendo jogos do Estadual, está tendo jogos da Libertadores, está tendo jogo do Brasileirão: série A, série B, série C, série D, em todos os estádios de futebol, sem torcida. O que vai valer, quando tiver jogo da Copa América, é a regra da Prefeitura. Se por acaso, naquele momento – torço para que não, espero que esteja mais liberado ainda, mais tranquilo ainda -, mas, se agravar, a Prefeitura não vai deixar de tomar as atitudes, pois quem manda são eles, as autoridades sanitárias -, concluiu.

Principal sede da Copa América, o Rio de Janeiro receberá oito partidas da competição: serão cinco jogos na primeira fase, sendo dois da Seleção Brasileira, um das quartas de final, um de semifinal, estes todos no estádio Nilton Santos. A finalíssima, por sua vez, acontecerá no Maracanã. Apesar disso, a Conmebol e a CBF, como revelado por Eduardo Paes, ainda não procuraram a Prefeitura do Rio de forma oficial. Vale destacar que, na entidade máxima do futebol brasileiro, existe uma pressão para realização da competição. O presidente Rogério Caboclo, inclusive, ameaça demissão para conter o ‘motim’ dos jogadoresameaça demissão para conter o ‘motim’ dos jogadores.

Sendo assim, o Maracanã e o Nilton Santos ficam de sobreaviso, sempre de olho nos decretos municipais – que podem mudar conforme a gravidade da pandemia no Rio de Janeiro. Enquanto isso, o Flamengo tenta levar as partidas do mês de junho para Volta Redonda, com o intuito de preservar o gramado do Estádio Jornalista Mário Filho, devido às críticas recentes à grama do local.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Acho incrível como o GRUPO GLOBO não faz uma crítica às eliminatórias só porque é ela que transmite. Mas, quando fala em COPA AMÉRICA seus comentaristas e narradores dizem que é o lixo dos torneios. Já a EUROCOPA CHAMA DE O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA. Engraçado que os outros comentaristas do grupo DISNEY vão pelo mesmo caminho e o povo acredita…

  • Não pode Copa América!
    Mas Brasileirão, Eliminatórias, Copa do Brasil e Libeta pode!
    HIPOCRESIA!